Apesar de parecer mais um filme com a já manjada “origem” dos personagens do universo cinematográfico da Marvel, Doutor Estranho (2016) filme estrelado por Benedict Cumberbatch – que como já era de se esperar faz um trabalho magnifico trazendo a vida a história de um cirurgião brilhante, porém arrogante que após um acidente de carro que o deixa quase sem os movimentos das mãos, vai em busca da cura até chegar ao mundo místico. O filme vem com uma abordagem um pouco diferente do que já estamos acostumados com uma profundidade cômica e quase psicodélica.

critica-doutor-estranho-a-ascensao-da-marvel-a-novas-dimensoes_f Critica| Doutor EstanhoO uso do visual clássico do herói é um dos pontos altos do visual do filme.

O diretor Scott Derrickson além da narrativa impecável – escrita junto com Jon Spaihts – eleva o tom do filme com belos efeitos especiais – o uso de cores vivas contrastando com uma aura de mistério é charmosa – e mesmo usando o mesmo estilo do filme Inception em alguns momentos não vemos aqui uma perda da qualidade do trabalho. Os elenco é coeso, bem definido e traz algumas atuações dignas de nota como o engraçado Wong curiosamente vivido por Benedict Wong, mestre das artes místicas que protege as relíquias e livros de Kamar-Taj, Tilda Swinton como a Anciã e Mads Mikkelsen como o vilão Kaecillus, um mestre das artes místicas que rompe com o composto secreto em Kamar-taj para roubar um ritual que pode acabar com o mundo.

A personagem Christine Palmer (Rachel MacAdams) foi pouco utilizada neste primeiro filme, deixando ela simplesmente como interesse amoroso do Doutor Stephen Strange, mas podemos esperar que o seu papel possa ter uma importancia maior nos próximos filmes, assim como nos quadrinhos já que ela já foi uma das “Enfermeiras da Noite” (quem acompanha as séries da Marvel já deve estar familiarizado com a ideia da personagem).

Apesar da história lembrar um pouco o primeiro filme do Homem de Ferro – um protagonista carismático e engraçado que após viver um trauma busca sua redenção salvando o mundo – o filme tem uma identidade própria, além de uma base sólida para novas histórias e como já visto em algumas noticas podemos esperar o retorno de Stephen Strange em outros filmes do universo Marvel. Vale a pena assistir e acompanhar.