[s3r star=4/5]

O primeiro dos vários filmes bíblicos que sairão este ano, o filme conta a já manjada história de Jesus mas um por um ângulo totalmente diferente, o longa impressiona pela belíssima fotografia e – as já esperadas – cenas emocionantes. O filme conta a história de Jesus de Nazaré, o messias enviado por Deus para salvar seu povo.

– Ok Kamila, mas o que tem de diferente nesse filme que nenhum outro das centenas de filmes que contam essa já não tenham mostrado?

O longa se passa apenas na infância de Jesus, um garoto de 7 anos que se sente diferente, vê coisas que mais ninguém vê e faz coisas impossíveis.  O diretor Cyrus Nowrasteh fez um ótimo trabalho nesse filme, ele conseguiu, através dos olhos de Adam Greaves-Neal (Jesus), transparecer a sensibilidade de uma criança cheia de perguntas sobre a vida, mas ainda não preparado para as respostas que estão por vir.

Palmas para duas maravilhosas sequências que fizeram um meteorito cair em meus olhinhos, a cena em que Jesus cura seu tio Cléopas (Christian McKay) às margens do Rio Jordão e a cena em que Maria (Sara Lazzaro) conversa com seu filho sobre a história de sua concepção e nascimento. Palmas também para o demônio (Rory Keenan), retratado da melhor maneira possível representado apenas por aquela vozinha no nosso ouvido quando temos pensamentos ruins, ótimo!

Confesso que o Mel Gibson (pós Paixão de Cristo) me fez perceber o diferencial do Aramaico/Latim nas falas, então o inglês acaba me decepcionando um pouco, mas entendo a dificuldade em achar atores (principalmente crianças) que saibam essas línguas.

No mais o filme me surpreendeu, fui assistir achando que seria mais um mas saí de lá com uma sensação muito boa.

Na versão dublada do longa, José (Vincent Walsh) e Maria são dublados por Sérgio Marone e Mel Lisboa.

O filme estréia no dia 24 de março, assista o trailer: