Entenda como a franquia alcançou a consagração desde a década de 1970.

1. O começo de tudo

No início dos anos 1970, George Lucas era uma jovem promessa de Hollywood. Depois da ficção científica THX 1138 (1971), filmou Loucura de Verão (1973), que lhe rendeu, além de cinco indicações ao Oscar, dinheiro para investir em um projeto de fantasia espacial com o qual se consagraria: Star Wars.

2. Consagração rápida

Com um orçamento estimado em US$ 11 milhões, Star Wars (até então sem o subtítulo Uma Nova Esperança) estreou nos cinemas norte-americanos em maio de 1977. O sucesso foi além do esperado, arrecadando, só nos EUA, mais de US$ 300 milhões, e vencendo seis Oscar.

3. Tecnologia percursora

Além da bilheteria, o “primeiro” Star Wars chamou a atenção pelos efeitos especiais. Sem ter a quem recorrer para dar vida à sua visão de uma guerra nas estrelas, George Lucas criou sua própria empresa de efeitos visuais, a Industrial Light and Magic – que se tornaria referência no assunto.

4. Muito além do cinema

George Lucas foi o precursor de um modelo de contrato em Hollywood no qual o diretor tem controle total sobre sua obra – abocanhou parte da bilheteria e foi o dono do merchandising. Junto com o dinheiro do borderô, foi a venda de quinquilharias derivadas da saga que viabilizou as duas sequências da trilogia original, algo inédito até então.

5. Intervalo e novo recorde 

A trilogia original se completou com O Império Contra-Ataca (1980) e O Retorno de Jedi (1983), batizados, respectivamente, de Episódios V e VI (o título inaugural foi identificado como Episódio IV). A volta da franquia, em 1999, com os Episódios I, II e III, veio com novo recorde: Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma é até hoje o filme mais visto na classificação PG (liberado para crianças com a supervisão de adultos) nos EUA.

6. Transação bilionária 

Sete anos após o Episódio III, em 2012, George Lucas vendeu a Lucasfilm para a Disney por US$ 4 bilhões. Agora, todo o universo de Star Wars pertence à empresa do Mickey.

7. A maior pré-venda da história. Disparada.

A pré-venda de ingressos para este Episódio VII – O Despertar da Força esgotou-se rapidamente em todo o mundo. A compra antecipada para ver o novo filme superou em mais de oito vezes a de Jogos Vorazes (2012), até então a mais lucrativa de Hollywood.

8. 110 milhões de cliques em 24 horas 

O trailer de O Despertar da Força, lançado no dia 19 de outubro, foi visto mais de 110 milhões de vezes nas primeiras 24 horas – até então, o trailer mais visto era o de Cinquenta Tons de Cinza, que acumulara 93 milhões de views ao longo de um ano.

9. US$ 500 milhões em bonecos (em 2015) 

Com o frisson causado pela chegada de O Despertar da Força, a Hasbro, que detém a licença de fabricação dos bonecos de Star Wars, espera que em 2015 a receita dos brinquedos ultrapasse os US$ 500 milhões.

10. Uma franquia de US$ 20 bilhões 

Analistas de mercado estimam que Star Wars faturou, em quase 40 anos de existência, mais de US$ 20 bilhões. Somente O Despertar da Força deve render US$ 5 bilhões, entre bilheteria e venda de produtos.