Escolher o nome para Rogue One: Uma História Star Wars foi uma tarefa muito difícil – o diretor Gareth Edwards resolveu explicar o processo criativo por trás da escolha do título do spin-off (por ser um “derivado” dos filmes normais, recebe o nome de spin-off) da franquia criada por George Lucas, como podem conferir abaixo (em inglês).

De acordo com a Lucasfilm, “Rogue One: Uma História Star Wars” narra a história de combatentes da resistência que se unem para roubar os planos da temida Estrela da Morte.

Este é o primeiro filme do universo Star Wars que saiu da pista e não faz parte da saga – ou da história de Anakin – contando fatos que rodeiam a história principal. Então o termo “Rogue One”, além de ser um código militar, também [o filme] é o “rogue one”, o primeiro fora da curva.

Além disso, e de forma mais direta, os pilotos comandados por Luke Skywaker no filme se chamavam “Rogue Group”. Existe até uma série de jogos de Star Wars muito boa, chamada “Rogue Squadron”, tudo fazendo referência a isso.

Só depois rever os filmes é que podemos perceber a ligação das falas fazendo referência ao novo filme. Como o vice líder de esquadrão se intitulando “Rogue Two” na busca por Luke e Han em Star Wars V. Ou seja, Luke, como o melhor piloto e líder do esquadrão Rogue, era o “Rogue One”, mas isso não é dito no filme. Confiram na cena abaixo:

Já no novo longa, que se passa antes de Luke ser líder do esquadrão Rogue, podemos ver o “nascimento” do esquadrão e do seu nome, mostrados no trailer. Vejam o trecho abaixo:

A decisão de chamar o filme de Rogue One vai além disso: a protagonista do filme Jyn Erso (Felicity Jones) tem uma personalidade forte – ela é uma ladra, esperta, típica rebelde – então o título, de certa maneira, também a descreve.

De acordo com Edwards, todos estes significados por trás fizeram com que o nome Rogue One fosse a escolha certa!

É importante saber que o filme se passa entre os episódios III e IV, por isso não é um Star Wars “normal”, não sendo então intitulado com uma numeração. Ou seja, esse não é o episódio VIII.

A compreensão dos eventos existentes entre estes dois filmes, é o que Rogue One deve trazer. Sabemos o que se passa na história original, mas agora, vamos mergulhar nos arredores dos fatos, e ter mais visão de algo que nunca havíamos pensado.

Fiquem ligados nas próximas semanas com mais do nosso Especial Star Wars, aqui no site e no blog da Imaginarium!

Rogue One: Uma História Star Wars chega aos cinemas em 15 de dezembro de 2016.