Faltam cerca de dois meses para a estreia de Esquadrão Suicida e a pergunta que não quer calar é: o que querem dizer as tatuagens do Coringa (Jared Leto)?

Alguns acreditam que o personagem é tão hiperativo que não conseguiria ficar parado para se tatuar, uns dizem que fazem referências certeiras aos quadrinhos, e outros teorizam que uma delas indica que o Joker na verdade seja o Robin. Mas agora, chegou a resposta oficial! O diretor David Ayer conversou com o Yahoo Movies sobre a criação do significado das tatuagens do vilão.

214827 Esquadrão Suicida: Diretor explica significado por trás das tatuagens do Coringa
Joker chefe do crime.

“Muito dessas tatuagens têm a ver em criar um personagem com algum tipo de história e presença em nosso mundo. E não ter esse ser sagrado fora do nosso contínuo, da nossa realidade. Se um cara como ele realmente existisse hoje, de onde ele viria? Como ele faria suas negociações? Quem ele conheceria? Qual seria a aparência dlee? Na minha cabeça, eu peguei um monte de inspirações de chefões do tráfico de drogas no Instagram. É um ótimo jeito de entender o estilo de vida de um vilão.”

Até que faz sentido, especialmente considerando que muitas pessoas compararam o Coringa de Leto com o personagem de James Franco em Spring Breakers – Garotas Perigosas. Mas o vilão não cobriu seu corpo com qualquer imagem! As tattoos não foram feitas por Joker por razões superficiais, e são muito mais do que imaginamos:

342412 Esquadrão Suicida: Diretor explica significado por trás das tatuagens do Coringa

 

“As tatuagens tem uma história bastante específica. E, eventualmente, as pessoas vão decifrá-las e entender o que está acontecendo, mas obviamente são incertas, todas as vezes que você faz algo novo é incerto. Há histórias bastante específicas e easter eggs nessas tatuagens. E até mesmo em seus dentes, há toda uma história por trás deles que é completamente canônica. É colocar a história dele em seu corpo. Esse Coringa é um pouco mais da classe trabalhadora, que eu acredito que poderia viver em nosso mundo.”

Para compor o personagem, Leto estudou o comportamento de psicopatas, treinou sua risada maléfica pelas ruas, distribuiu presentes bizarros para seus colegas de elenco, e até tentou assustar as figurinistas. No set de filmagens, ele era o Coringa 100%. Sobre o método usado pelo ator, Ayer revelou:

“É difícil para Jared. Ele constantemente tem que dar a luz a si mesmo, ele vai embora [como Leto], volta [como Coringa], filma, vai embora… o Joker é algo que você tem que ser, e você consegue ver como é exaustivo e doloroso para ele viver esse personagem. Mas você sente quando ele vem trabalhar, a equipe sente, todo mundo sente. É como se os pássaros parassem de voar. Ele é muito aterrorizante.”

Esquadrão Suicida chega aos cinemas dia 4 de agosto. Quem aí está ansioso?