Sam (John Bradley) finalmente chega na Cidadela. A visão da cidade, VilaVelha, onde fica a faculdade dos meistre é incrivelmente bonita, a série investiu pesado nos efeitos das paisagens nessa temporada. De interessante mesmo desse núcleo do Sam só foi mesmo os efeitos da cidade e da biblioteca da Cidadela, que é enorme. Podiam ter mostrado isso no meio da série que já estava bom.

Já nas Gêmeas, os Lannister e os Frey comemoraram a conquista de Correrrio e depois de um bom dialogo em que Jaime (Nikolaj Coster-Waldau) fala umas poucas e boas para o velho Walder Frey (David Bradley), tivemos uma grande e excelente surpresa. Arya Stark (Maisie Williams) aparece disfarçada com o rosto de uma mulher e serve para Walder Frey uma torta feito com os corpos dos filhos do velho e em seguida corta a garganta dele e se vinga por seu irmão, Robb Stark, pelo Casamento Vermelho. Aparentemente Arya está no caminho para Winterfell e poderá sem uma guerreira com habilidades incríveis, sendo uma excelente aliada para a sua família.

Daenerys (Emília Clarke), em um momento emocionante, faz de Tyrion (Peter Dinklage) a Mão da Rainha, entregando ao Lannister o broche de Mão. Após novas alianças a Mãe dos Dragões zarpa para Westeros com centenas de navios e seus três dragões. A Conquista é o único objetivo de Daenerys agora.

E uma das maiores teorias da série foi confirmada, a identidade da mãe de Jon Snow. Realmente é Lyanna Stark, irmã de Ned. O que não ficou tão claro é se Jon é filho de Rhaegar Targaryen, mas muito provavelmente seja. O que não torna Jon Snow um filho legítimo. Lyanna teria que ter se casado com o príncipe Targaryen e ter provas disso para legitimar Jon. Mas no momento Jon Snow é o Rei do Norte, proclamando pelas Casas Nortenhas, como Robb Stark, o Jovem Lobo, assim ele poderia se auto legitimar Stark e ser plenamente Jon Stark, Rei do Norte, o Lobo Branco. Disso podem vir algumas intrigas, alimentadas por Mindinho (Aidan Gillen), entre Sansa (Sophia Turner) e Jon.

E finalmente o desfecho em Porto Real. Com uma trilha sonora belíssima ao fundo, os preparativos para o julgamento de Loras (Finn Jones) e Cersei (Lena Headey) é iniciado. Tudo parece está no controle do Alto Pardal (Jonathan Pyce) que quase consegue tudo que quer, mas ele não contava com os planos hediondos de Censei. Colocando fogo-vivo -e que lindo os tonéis verdes floresceres- sob o local do julgamento e queimando todos os presentes, sendo o fim de alguns personagens que esperávamos um melhor desenvolvido como Margaery (Natalie Dormer). Tommen (Dean Charles Chapman) foi impedido de sair da Fortaleza Vermelha pelo Montanha, para ser poupado mas acaba cometendo suicídio após receber as notícias da explosão. Censei então assume o Trono de Ferro e se torna a primeira Rainha de Westeros. Muitas loucuras viram por aí com a insanidade dessa rainha e Daenerys terá que tomar o trono dessa lunática. Infelizmente a temporada chegou ao seu fim e muitas coisas prometem para o sétimo ano da série.