De volta ao trabalho, Kathryn Bigelow se prepara para rodar um drama criminal sobre os protestos violentos que abalaram Detroit entre os dias 23 e 27 de julho de 1967 e deixaram 43 mortos e milhares de feridos. Financiado pela Annapurna Pictures e com roteiro do parceiro de sempre Mark Boal, o longa ainda sem título teve o primeiro nome de peso do elenco confirmado: John Boyega.

“Vou trabalhar com Kathryn Bigalow [sic] em um filme baseado nos levantes de Detroit em 1967.”

Detalhes são mantidos em segredo, mas é sabido que o drama irá explorar o sistêmico racismo na cidade. Uma batida policial em um bar clandestino frequentado pela população negra foi o estopim da “guerra urbana”. Os confrontos diários foram tornando-se mais intensos, militares interviram e sangue foi derramado nas ruas. Mais de sete mil pessoas foram presas e dois mil imóveis foram destruídos.

As filmagens vão começar nos próximos meses, em Detroit e Boston. Além de Boyega, Hannah Murray (Game of Thrones) esteve cotada para o elenco. O lançamento deverá acontecer ano que vem, quando os protestos completarão 50 anos.