Diversidade social, feminismo, xenofobia, homossexualismo e  personagens femininas fortes. Todas essas características são marcantes em OITNB, e a 4ª Temporada (NETFLIX), que estreia hoje, promete uma atenção exponencial a tais fatores.

Como conhecemos bem em terras tupiniquins, o presídio Litchfield, está em processo de diminuição de custos. E a chegada de novas detentas, somado por uma superlotação das alas, causa um certo atrito mais do que esperado entre os diversos grupos no cárcere privado.

Mexicanas, brancas preconceituosas, lésbicas, caipiras, negras, latinas em geral, são alguns dos diversos grupos retratados ao longo das três temporadas iniciais. O começo de tudo, o foco maior se dava na mimada Piper (Taylor Schilling), e suas dificuldades de adaptação na cadeia. Apesar da história ser inspirada em fatos, a série evolui, e acabou nos entregando uma ode a convivência em sociedade, nos narrando o drama de suas diversas personagens, e como as mesmas são inseridas no mundo. Tudo isso regado a muito amor lésbico.

A 4ª Temporada, nos promete uma nova narrativa, em que Piper, nossa protagonista, nos insira novamente á aquele ambiente prisional, e que nos faça rir, chorar e nos emocionar com as ríquissimas tramas desenvolvidas entre as detentas. A Conferir.

RECAPITULAÇÃO:
1ª Temporada 2013- Vivendo uma vida normal, e prestes a se casar, com um bom partido masculino, Piper é presa por tráfico. Reencontra um ex amor lésbico na prisão, onde passa por diversas provações. A cadeia é subdividida por grupos: Brancas, negras e latinas.

2ª Temporada 2014- Em meio a uma crise financeira, nos inserimos em um ambiente hostil, onde disputas pelo controle da cozinha e uma gravidez inesperada ditam o ritmo.

3ª Temporada 2015- Mais engajada, e tocando um negócio dentro da prisão, Piper atrai inimigas. Brigas e intrigas constantes no ambiente prisional.

4 Tempora 2016 – QUANDO? nesta sexta dia 17/06
ONDE? Netflix.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.