Steve McQueen, o único diretor negro a ganhar o de Melhor Fotografia (em 2014, para 12 Years a Slave), recentemente desabafou a respeito do protesto #OscarsSoWhite.

Em entrevista ao “The Guardian”, McQueen disse que a situação da Academia e da indústria do cinema lembra a MTV na década de 1980. “Esperamos que, quando as pessoas olharem 20 anos para trás, seja como ver o video de David Bowie em 1983.” o diretor britânico afirmou, referindo-se a um video em que o cantor critica a MTV por “sumir” com videos de artistas negros. “Eu não quero esperar 20 anos. Me perdoe. Eu espero que em 12 meses ou menos possamos olhar para trás e dizer que este foi um divisor de águas, e graças a Deus nós o fizemos direito.”

Inúmeras celebridades falaram após o Oscar ter como indicados um grupo de atores e atrizes brancos, pelo segundo ano consecutivo. A Academia anunciou que está tomando “medidas drásticas” para aumentar a diversidade de seus membros.

Alguns artistas, incluindo Spike Lee (que elogiou as mudanças, mas diz que ele ainda não irá participar do Oscar), argumentaram que o maior problema encontra-se com a própria indústria cinematográfica, um ponto que McQueen concorda.

“Pode-se falar de percentagens de certas pessoas que são membros da Academia e os dados demográficos e assim por diante. Mas a verdadeira questão é como os filmes estão sendo feitos”, disse ele. “As decisões feitas pelos chefes de estúdios, empresas de televisão e empresas a cabo. Esse é o começo. Essa é a raiz do problema.”

McQueen acrescentou: “Eu não estou interessado em apenas falar. Esta é uma questão importante. É uma questão de nós. Novamente, isto não é sobre negros, tampouco sobre brancos. Isto é sobre como nós queremos melhorar o nosso ambiente e nossa sociedade, e quem somos. Então, vamos começar a melhorar. Vamos corrigir isso. Isso é ridículo! Nenhum debate real existe… realmente?”