seg, 28 novembro 2022

Carvão | Premiada no Festival do Rio, Carolina Markowicz apresenta filme na 46ª Mostra de São Paulo

Publicidade

Depois de uma bem-sucedida carreira por festivais internacionais, CARVÃO, primeiro longa de Carolina Markowicz, chegou ao Brasil estreando no Festival do Rio, do qual saiu com os troféus Redentor de Roteiro, Atriz Coadjuvante (Aline Marta) e Direção de Arte (Marines Mencio). Agora, o filme será exibido na 46a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, e, na sequência, estreia nos cinemas em circuito nacional.

Markowicz, que vem de uma premiada carreira como curtametragista, leva ao seu primeiro longa a mesma paixão que a moveu em seus 6 curtas: contar uma história. “Decidi dirigir para poder contar as histórias que queria. Nunca pensei: quero dirigir então preciso achar uma história para isso. Faço cinema para contar as histórias que eu gostaria de assistir e aprender, com personagens e atmosferas que tenho curiosidade em entender”

E, nesse sentido, o troféu de roteiro no Festival do Rio foi a certeza de que está no caminho certo. “Esse prêmio é muito importante, porque, para mim, a história, a narrativa, é sempre o que pauta as outras decisões. Para mim, todas as escolhas estéticas e de linguagem devem estar em função dela, e não o contrário. “

Publicidade

Em comum, ela aponta em seus curtas e no longa uma visão sarcástica e o humor ácido, embora todas as obras sejam muito distintas em suas estéticas e formato. A cineasta confessa que o sarcasmo é a maneira que usa para fazer crítica e trazer à obra questões sérias. “Gosto de uma abordagem mais sutil, não gosto de ser literal para abordar as questões, tento fazer com que as críticas estejam inseridas na própria história, sem ser muito explicativo ou didático”

Em sua carreira, que começou em 2007, com o curta “69 – Praça Luz”, a cineasta acumula mais de 70 prêmios no Brasil e no exterior. “O órfão”, por exemplo, de 2018, ganhou em Cannes a Queer Palm para curta – um prêmio atribuído ao melhor filme de temática LGBT do Festival.

A primeira sessão mundial de CARVÃO aconteceu no Festival Internacional de Toronto, em setembro passado. Um evento que Markowicz conhece muito bem, pois nele já exibiu três curtas: “O órfão”(2018), “Namoro à distância” (2017) e “Edifício Tatuapé Mahal” (2014). Além disso, ela também participou do TIFF Filmmaker Lab, em 2015.

A diretora define a transição de curtas para longas como algo complexo e desafiador, mas também repleta de alegrias. “Acho muito desafiador fazer cinema. Escrever roteiro é um processo muito solitário. Os desafios de fazer um curta e um longa são bem diferentes. Em 15-20 minutos há um ritmo de narrativa que é diferente de um filme de 1h30 e 2h, que tem de se sustentar por mais tempo. É um grau maior de complexidade, senti isso fazendo CARVÃO.”

A equipe artística de CARVÃO conta direção de fotografia de Pepe Mendes (“O Órfão”); direção de arte de Marines Mencio (“Meu nome é Bagdá”) montagem do argentino Lautaro Colace (“Esto no es un golpe”); figurino assinado por Gabi Pinesso (“O Órfão”); e a trilha sonora é de Filipe Derado (“O Órfão”) e do argentino Alejandro Kauderer (“Minha obra-prima”).

CARVÃO é produzido pela Superfilmes, e coproduzido pela Biônica Filmes e pela argentina Ajimolido, o longa será lançado nos cinemas pela Pandora Filmes, e traz no elenco Maeve Jinkings, Romulo Braga, Camila Márdila, Aline Marta e o argentino César Bordón.

Publicidade

Para conhecer melhor o cinema de Carolina Markowicz, abaixo os links para os seus curtas:

O ÓRFÃO – VIMEO STAFF PICKS PREMIERE

EDIFÍCIO TATUAPÉ MAHAL:

NAMORO À DISTÂNCIA:

SENHA: etphonehome

POSTERGADOS

Publicidade

SENHA: stca123

69 – PRAÇA DA LUZ:

Sinopse

Numa pequena cidade do interior, uma família recebe uma proposta rentosa, mas também perigosa: hospedar um desconhecido em sua casa. Antes mesmo da chegada dele, no entanto, arranjos precisarão ser feitos, e a vida em família começa a se transformar. Porém, nenhum dos familiares, e muito menos o próprio hóspede, vê suas expectativas cumpridas.

“Carvão” é um retrato ácido de um Brasil onde impera a naturalização do absurdo.

Publicidade

Destaque

Morre aos 72 anos Robbie Coltrane, o Hagrid da saga Harry Potter

O ator escocês Robbie Coltrane morreu aos 72 anos....

Crítica | Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa

Renato Russo em entrevista na década de 1980 declarou:...

House of the Dragon | George R.R. Martin revela primeiras impressões da série; Confira!

Em seu site oficial, George R.R. Martin revelou que já assistiu...

Netflix | Plano com propagandas é lançado hoje; Confira detalhes.

A Netflix lançou hoje oficialmente seu plano "popular" que vai trazer anúncios...
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: hiccaro.rodrigues@estacaonerd.com

Deixe um comentário