Com estreia de “A Espiã Vermelha” nos cinemas, Editora Record lança o livro no Brasil

A Editora Record acaba de lançar no Brasil o livro “A Espiã Vermelha”, de Jennie Rooney, que deu origem ao longa homônimo dirigido por Trevor Numm, que chega aos cinemas brasileiros em 16 de maio. A autora se inspirou livremente na história de Melita Norwood, a espiã britânica que serviu por mais tempo à KGB, para criar Joan Stanley, interpretada por Judi Dench nas telonas.  

Joan Stanley é uma caloura em Cambridge, no ano de 1938, que ao entrar na universidade se une a uma sociedade comunista estudantil, onde conhece o jovem alemão Leo Galinch e logo se apaixona por ele. Esse relacionamento faz com que ela passe a enxergar o mundo sob outra ótica e se envolva com atividades do Partido Comunista.  

Ao se apaixonar por Leo, Joan se vê no centro de uma disputa política em meio ao avanço   
do fascismo. Com a eclosão da Segunda Guerra, ela é convidada a trabalhar no famoso Laboratório Cavendish. Ali, conhece o líder de um projeto ultrassecreto da Grã-Bretanha, o professor Max Davies, que se impressiona com a jovem e a coloca a par do segredo: estão desenvolvendo uma bomba atômica.  


“Assim com muitos dos cientistas que trabalharam no desenvolvimento da bomba na América, no Canadá e na Grã-Bretanha, Joan sente vergonha e culpa esmagadoras quando armas de destruição em massa são desencadeadas primeiro em Hiroshima e, dias depois, em Nagasaki”, explica o diretor.  

Dividida entre a lealdade a seu país e o desejo de fazer a coisa certa, Joan vai assumir  
o risco de ser parte do Serviço Secreto Soviético, a KGB. Por mais de cinquenta anos seu segredo estará guardado, até que tudo vem à tona e sua lealdade novamente é colocada à prova. Quando é presa pelo MI5 e acusada de espionagem, seu filho Nick, advogado, está determinado a limpar o nome de sua mãe. Mas, será que ela realmente é inocente?  

O diretor Trevor Numm comenta sobre seu objetivo com a produção: “o filme tenta contar uma história fundamentalmente verdadeira de uma forma fundamentalmente verdadeira. Será que Joan estava certa em fazer o que ela fez? O filme faz essa pergunta e espera que todos assistindo queiram discutir, ponderar e debater este assunto”.   

Jennie Rooney, autora de “A Espiã Vermelha”, nasceu em Liverpool, em 1980. Estudou história na Universidade de Cambridge e deu aulas de inglês na França antes de se mudar para Londres para trabalhar como advogada. O primeiro romance da autora, Inside the Whale, foi finalista do Costa First Novel Award.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

SE LIGA

Os 10 melhores filmes de 2018

A cada ano que passa somos surpreendidos com filmes cada vez melhores. Muitos, claro, já são aguardados por serem alguma continuação. Outros são ótimas...

Os filmes mais esperados de 2019

Primeiro dia do ano, mas já tem gente fazendo planos futuros pras estreias que acontecerão no cinema. Algumas delas, aguardadas desde 2018! Confira nossa lista...