Companhia das Letras lança e-book gratuito de Lilia M. Schwarcz

Veja nossos últimos stories

Em entrevistas e textos publicados nos últimos meses, Lilia Moritz Schwarcz cravou um diagnóstico de grande repercussão: “Ao deixar mais evidente o nosso lado humano e vulnerável, a pandemia da covid-19 marca o final do século XX”. A utopia tecnológica do século que agora termina deu lugar a uma crise social, econômica, ambiental, cultural, moral e da saúde — e o sofrimento que dela decorre é incomensurável.

Nos últimos anos, a sucessão de desastres climáticos e ambientais de proporções inéditas alertavam para o fato de que nossa marcha sobre a natureza encontrara seu limite. Mas as contradições da ideia de progresso também se manifestam na inaceitável desigualdade que marca a experiência de países como o Brasil, na perpetuação de estruturas sociais racistas e machistas, e na transformação da história e dos idosos em “velharia”. Esses são alguns dos temas abordados em Quando acaba o século XX.

“Pessimista no atacado e otimista no varejo”, Schwarcz defende que “se cada um exercer sua cidadania, sua vigilância cidadã, quem sabe damos sorte no azar”. Se o Brasil já se perdeu e já se encontrou várias vezes em sua história, “é hora de fazer da crise um propósito”.

Geórgia Amorimhttp://estacaonerd.com
Formada em Produção Publicitária pela FMU, e em Eventos pelo Senac SP, Redatora desse site maravilhoso, e com saudades de uma aglomeração! <3 Segue no Instagrão @GeorgiaAmorim

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

As Passageiras – Confira a crítica do filme Maya e os 3 Guerreiros- Confira a crítica da animação Uncharted – Confira o primeiro trailer do filme Duna – Confira a crítica do filme Mês do Horror – Qual filme marcou sua vida? Duna – Confira a crítica do filme