Crítica | A Noite é Delas (2017)

A Noite é Delas (Rough Night), comédia para maiores que fracassou nas bilheterias ganha uma nova chance no catálogo da Netflix. Esse longa que pode ser descrito como a “versão feminina de Se Beber, Não Case!” tendo como diferenças: a presença de Scarlett Johansson (Jojo Rabbit) como principal nome da produção e a fiel obediência a cartilha de comédias em grupo, seguindo o mesmo molde de tramas como Missão Madrinha de casamento e da Franquia Se Beber, Não Case que apostam em situações absurdas ocorrida entre amigos para entreter. Mesmo não sendo tão original a comédia diverte e se torna bastante válida para passar o tempo.

A premissa dessa comédia é interessante. Contar a história de cinco amigas do colegial que se reúnem depois de 10 anos para uma despedida de solteira em Miami. Só que a festa é interrompida quando acidentalmente elas causam a morte de um stripper. Em meio à loucura de descobrir o que farão, a noite delas sofre inesperadas e engraçadas reviravoltas que acabam por aproximá-las ainda mais umas das outras e do que realmente importa. A ideia é muito boa, mas mal desenvolvida. Por mais que o quinteto de atrizes seja extremamente talentoso, o roteiro escrito pela dupla Paul W. Downs (que também atua no longa) e Lucia Aniello (Time Traveling Bong), que também dirige o filme, falha em criar personagens marcantes e que conquistem a empatia do público. A comédia de erros carece de personalidade própria, já vimos esse grupo de amigas em outros filmes. Temos o certinho, o sem noção, o galã da turma. Nada é original no desenvolvimento das personagens. Pra piorar o roteiro ainda insere uma sub trama que destoa completamente da proposta original, não que seja errado fazer isso ou essa sub trama seja ruim (ela não é), mas a sensação que fica é que temos um filme dentro de outro filme, se o filme é DELAS a trama deveria ser focada NELAS. Em resumo esses são os erros mais graves dessa comédia.

O roteiro possui seus acertos e entrega diálogos afiados que lançam diversas piadas que farão você dar alguns risos. A mistura de suspense e humor num primeiro momento funciona, mas depois descamba para a comédia total e se perde. Algumas viradas do roteiro ocorrem e são interessantes, mas não causam impacto, pela razão de não nos importamos com os personagens. As situações cômicas que as protagonistas se metem para escapar da cadeia, são a melhor coisa do longa. Destaque para a sequência na praia que é bastante divertida. Mesmo com acontecimentos surreais, são eles que ditam o ritmo da trama que passa voando, devido a sua dinâmica acelerada. As atuações são boas dentro do proposto, mas nada marcante. Jillian Bell (Anjos da Lei 2) tenta emendar uma piada em cima da outra e sua personagem mais irrita do que agrada, Kate McKinnon (Meu Ex é um Espião) tá ligada no 220 V e com uma personagem mais perdida e sem função do que algo muito perdido e sem função, pra ter ideia se tirarmos sua personagem da história, não temos nenhum dano a estrutura narrativa.


A Noite é Delas é um longa que arranca algumas risadas e diverte, mas não é nada marcante. É uma pena ver um elenco tão estelar ser tão mal aproveitado. Assista sem compromisso e se divirta o máximo possível como se estivesse com seus amigos. O longa possui duas cenas pós crédito, uma no meio e outra no fim dos créditos.

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS