Início Críticas Crítica | Adriano Imperador

    Crítica | Adriano Imperador

    0
    47
    CRÉDITOS: DIVULGAÇÃO

    O futebol no Brasil possui um força gigantesca, influenciando diretamente nossa cultura dia a dia. Não é surpresa que diversos nomes do esporte continuam na boca do povo, dentre muitos, existe Adriano Imperador, um dos jogadores mais queridos do popular brasileiro, mas também com a trajetória mais conturbada. Agora, a série documental de três episódios mostra a trajetória do jogador até se tornar um dos maiores nomes do futebol nacional.

    Dirigida por Susanna Lira, a produção retoma a infância do jogador na Vila Cruzeiro, favela onde cresceu no Rio de Janeiro. A série aborda temas difíceis de sua trajetória, como saúde mental, a morte do pai e denúncias de envolvimento com traficantes da favela, no Rio de Janeiro. Fora tudo isso, ainda suas diversas passagens em diversos clubes do Brasil e Europa.

    A trajetória de Adriano começa pelas favelas de Vila Cruzeiro, onde surgiu seu interesse pelo futebol e o início dos treinos na base do Flamengo. A série tem mérito aos mostrar vídeos inéditos da infância do atleta, feitos por seu tio com uma câmera filmadora. Nas cenas é possível ver as dificuldades de se locomover de onde morava até a base e posteriormente até a escola, seguindo esse trajeto cansativo diariamente. Após isso, seguimos com sua ida para a Europa para jogar pelo Inter de Milão, onde começou a mostrar toda sua habilidade e talento. Outro recurso bem explorado pela série é a participação de diversos “olhos” da vida de Adriano, foram entrevistados a mãe do atleta, Rosilda, amigos próximos da Vila Cruzeiro e jogadores como Aloísio Chulapa, Petkovic, Léo Moura , Javier Zanetti e Ronaldo fenômeno.


    A série é um pequeno passeio pela vida do atleta, não aprofunda em nenhum tema, mas o que se aproxima mais é a relação do Imperador com seu pai. Muito incentivado pelo mesmo e responsável por encaminhar seu filho para o mundo do futebol, a sua morte foi um ponto crucial da vida do jogador, o rendimento de Adriano foi severamente prejudicado. Alvo de reportagens negativas e até de chacotas, o ídolo não soube lidar com as críticas e sucumbiu ao consumo de álcool e o abandono do esporte. A obra levanta um tema importante sobre saúde mental, tão debatida nos dias de hoje, na própria entrevista ele revela que se tivesse a ajuda que existe atualmente, talvez sua carreira não fosse tão conturbada. Existe outro mérito do documentário ao conseguir que Adriano exponha seu lado da história(figura que se tornou bastante restritiva com entrevistas), a parte sensível do Imperador é mostrada especialmente ao abordar temas como seu pai e a exploração da mídia com suas polêmicas. É fato que a série evidência suas conquistas e feitos, mas também passa a sensação do jogador nunca ter alcançando seu potencial total, algo até mesmo comentado por seu amigo Ronaldo fenômeno. Existem dois Adrianos: o antes e depois da morte do pai.

    Sua passagem nos clubes do Brasil é devidamente retratada. Seu tempo pelo SPFC e Corinthians é rapidamente mostrado, mesmo que tenha ficado pouquíssimo tempo sua trajetória marcou os dois clubes. A figura do jogador ganha destaque mesmo com a jornada pelo Flamengo, time de coração do atleta, onde permaneceu por mais tempo e conseguiu conquistar títulos importantes e até hoje ser considerado ídolo da torcida. O documentário também retrata sua paixão por vestir a camisa da seleção brasileira e mostra os momentos importantes do jogador, como a icônica Copa América de 2004 e a Copa do mundo de 2006. É fato que esses momentos servem para mostrar o gigante talento que possuía, mas infelizmente ofuscado por eventuais problemas e a pouca ajuda que recebeu.

    Adriano Imperador é uma série rápida e um pequeno passeio com um dos jogadores mais queridos do futebol brasileiro. Não procura aprofundar em nenhum tema e as vezes passa a sensação de chapa branca. Mesmo assim é muito especial poder acompanhar novas entrevistas com o atleta nos dias de hoje e entender todo esse passado conturbado da figura. Para os fãs de futebol (especialmente dos clubes que ele jogou) vale conferir. O carisma de Adriano é inegável, não á toa continua agradando o popular brasileiro por meio de memes e postagem no seu Instagram.

    Publicidade

    SEM COMENTÁRIOS

    Deixe um comentário