Crítica | Aqueles Que Me Desejam a Morte

Veja nossos últimos stories

Aqueles Que Me Desejam a Morte é o novo “thriller de ação” estrelado por Angelina Jolie (Eternos). O filme conta a história de Connor, um jovem de 12 anos, que assiste ao assassinato do pai por dois desconhecidos. Apesar de conseguir escapar numa floresta, o rapaz sabe que os assassinos não estão dispostos a deixar testemunhas. Na fuga, o jovem encontra com Hannah Faber, uma bombeira que se encontrava na torre de vigia quando tudo aconteceu. Quando os criminosos resolvem atear fogo na floresta de modo a eliminar todos os vestígios, Connor e Hannah vêem-se numa luta desesperada para escapar das chamas e dos assassinos.

Warner Bros./ Divulgação

Aqueles Que Me Desejam a Morte é uma obra que ataca por várias frentes: temos um drama relacionado ao passado da protagonista, temos um suspense e um thriller de ação como dito na sinopse da obra. Mas essa mistura de elementos nunca dá liga. Fica a sensação de que o diretor Taylor Sheridan (Sicario: Terra de Ninguém) não soube dar um norte a própria trama e pegou todas as idéias desenvolvidas no roteiro escrito por Charles Leavitt (Diamante de Sangue), Michael Koryta (autor do livro no qual o filme se baseia) e dele próprio e disse: “vamos ver no que dá usar todas essas propostas”, o resultado é uma obra indigesta que nunca emplaca. O roteiro é confuso, a construção dos personagens é mais confusa ainda e as situações, são tão cheias de conveniências e facilitações que dá raiva de ver. Quer um exemplo? A dupla de matadores de aluguel é EXTREMAMENTE LETAL em alguns momentos da trama, mas em outras (leia: “quando o roteiro exige uma facilitação para a trama andar e o filme não acabar tão cedo”) eles são “os trapalhões da morte” e NÃO CONSEGUEM acertar um tiro a dois metros do alvo. Além de tomar as piores decisões possíveis. Pra piorar a história começa e termina sem revelar nada, não tem os fundamentos básicos: MOTIVAÇÃO. Se alguém souber o que está naquele caderno, por favor me avise. Tudo nessa trama ocorre em absoluto sigilo. Pra piorar as situações criadas são bem previsíveis, o que para um suspense é algo terrível.

As atuações ocorrem de modo genérico, cumprindo o que é exigido, mas com os personagens tão unidimensionais que é complicado escolher um destaque. De positivo nesta trama temos a fotografia de Ben Richardson (Indomável Sonhadora) que é marcante e uma ou outra cena de ação bem realizada. Os efeitos especiais nas cenas de incêndio soam artificiais e não convencem. 

Aqueles que Me Desejam a Morte é uma obra desinteressante, e que deve ser indicada para quem você realmente deseja a morte. A pessoa que assistir sozinha pode morrer de tédio com essa história genérica.

Revisão Crítica

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Caça-Fantastas – Confira o trailer do novo filme! Confira a crítica de DNA Confira a crítica de Sky Rojo – Temporada 2 Chucky – Confira o trailer oficial da série Dexter – Confira a data de estreia do revival Mestres do Universo – Conheça os heróis da série