Crítica | Batman: O Longo Dia das Bruxas – Parte Um

Veja nossos últimos stories

Batman: O Longo Dia das Bruxas – Parte Um é a primeira parte da adaptação de uma das melhores histórias em quadrinho do vigilante de Gotham. A animação é uma adaptação sombria, cheia de reviravoltas que será concluída com o lançamento da parte dois no dia 27 de julho nas plataformas digitais.

O Longo Dia das Bruxas, mostra Batman, o capitão Jim Gordon e o promotor público Harvey Dent trabalhando lado a lado para terminar com as atividades ilegais de Carmine Falcone, quando uma série de assassinatos vinculados ao mundo da máfia começam acontecer em Gotham City. A primeira observação a fazer sobre essa animação é que ela é extremamente fiel ao material de origem. Temos apenas algumas mudanças leves com o intuito de movimentar a narrativa, mas no geral, as mudanças são poucas. A segunda observação é para o apuro técnico do design elaborado para esse filme. O diretor Chris Palmer (Superman: Homem do Amanhã), novamente, aposta em uma animação mais cartunesca. Os personagens e ambientes parecem terem saídos diretos das HQ’s, com o uso de linhas mais grossas a obra se torna um verdadeiro quadrinho animado. O tom mais sério imposto pelo roteiro de Tim Sheridan (Reign of the Supermen) pouco lembra o trabalho anterior da dupla, e consegue criar um bom suspense em torno do misterioso criminoso que assombra Gotham, porém as dicas dadas soam confusas em alguns momentos. Algo que deve ser proposital para conseguir revelar o assassino e as suas motivações apenas na segunda parte. Com isso, a obra deve agradar aos fãs da DC.

Um outro problema do roteiro é que a narrativa apresentada não consegue situar que versão do Batman estamos vendo em ação. Afinal, ele está em início de carreira ou já é um Batman experiente? Para os leitores da HQ adaptada a resposta é óbvia, mas para quem estiver assistindo a animação sem ter lido os quadrinhos, ficará com dúvida, já que em alguns momentos o personagem parece ter anos de experiência e em outros tropeça em conceitos básicos de investigação (o que seria justificável, para quem está começando). As cenas de ação não são das mais empolgantes, sendo apenas corretas e funcionais. A dublagem brasileira é perfeita e as vozes combinam bastante com os personagens.

Batman: O Longo Dia das Bruxas – Parte Um é uma animação que possui um estilo agradável e que possui uma narrativa intrigante, que prepara o terreno para algo maior. Que a parte dois mantenha o nível técnico e consiga fazer bom uso das reviravoltas do primeiro ato.

Revisão Crítica

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Confira a crítica de Tempo, novo filme de Shyamalan Confira a crítica de Transformers: The War for Cybertron Confira a crítica de Paciente 63 Confira a crítica de O Buscador Free Guy – Conheça o elenco do filme! Confira a crítica de Piedade