Crítica | Bom Dia, Verônica

Veja nossos últimos stories

Investigação criminal é um dos gêneros mais visto na TV brasileira. Sharp Objects, True Detective, The Fall, C.S.I., são alguns exemplos. Para aumentar essa lista a Netflix estreia em outubro “Bom Dia, Verônica”, série brasileira, que conta a história de uma escrivã da Delegacia de Homicídios de São Paulo – personagem título da série, interpretada por Tainá Müller – que mergulha em duas investigações repletas de suspense para ajudar as vítimas da violência e da injustiça. A série aborda o universo investigativo de um ângulo inédito: o da mulher.

Foto: Netflix/ Divulgação

Nos três episódios disponibilizados pela Netflix conseguimos ver que Bom Dia, Verônica vem para impactar. A série constrói muito sua trama e consegue dar profundidade a personagem principal. A mistura de suspense com as questões do direito da mulher e outras problemáticas contemporâneas deste universo são muito bem mescladas e abordadas. A temporada promete desenvolver bastante esses dois universos. Os três episódios iniciais, focam em alguns temas como a questão dos relacionamentos abusivos e tóxicos, além da violência contra a mulher. Além de outros que não serão revelados, para não estragar as surpresas que a série reserva. O suspense fica por conta das investigações e no jogo de gato e rato ao melhor estilo hollywoodiano.

No quesito atuação o destaque é a protagonista Tainá Muller (Tropa de Elite), entre os três personagens centrais da trama ela é a que tem o arco mais desenvolvido. A atriz tem uma ótima atuação, construindo uma personagem que apesar de ter pouca experiência na área investigativa compensa isso com seu raciocínio lógico apurado e com o seu senso de justiça. Camila Morgado (Olga) dá um show de atuação. O personagem de Eduardo Moscovis (Louco por Elas) é bastante ameaçador, porém do trio é o menos desenvolvido nestes primeiros episódios.

Foto: Netflix/Divulgação

Bom Dia, Verônica entrega em três episódios a promessa de uma série instigante. Mesclando algumas questões socioculturais, com alguns elementos de um suspense crescente, a série não pode deixar de ser conferida. Que venha a estreia em 1º de outubro, para saciar nossa sede de sangue, justiça, e claro, mistérios.  

Revisão Crítica

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Confira a crítica de Rogai Por Nós Os 5 grandes lançamentos da Netflix em Julho de 2021 Os 5 grandes lançamentos do Disney+ em Julho de 2021 Confira a crítica de Espiral: O Legado de Jogos Mortais Confira a crítica de Katla Confira a crítica da 4ª temporada de Elite