Crítica | Contos do Caçador de Sombras

Veja nossos últimos stories

Jackie Chan (Bate ou Correr) é um dos atores mais queridos de Hollywood. Seu novo filme, Contos do Caçador de Sombras chegou ao Brasil em VOD. A versão dublada do filme gerou controvérsia, pois foi escolhido o comediante Whinderson Nunes ao invés de um dublador mais experiente. O quanto isso influenciou no resultado final? O filme é bom mas a dublagem atrapalha? As respostas estão aqui.

Contos do Caçador de Sombras é baseado num conjunto de lendas da cultura chinesa. Pu Songling (Chan) teve uma vida cheia de aventuras, mas agora vive vendendo livros que contam elas. Porém, uma nova criatura volta a causar terror na população local e ele não tem outra escolha a não ser voltar à ação. Com a ajuda de um ex-policial e um guerreiro misterioso, ele parte para uma nova aventura. Sendo honesto, a nova aventura de Jackie Chan é inocente e bem bobinha. Para os pequenos pode servir como um entretenimento válido, mas para os maiores a aventura é tediosa, confusa e bem fraca.

As roupas e maquiagem usados no filme são o ponto alto desta desventura, elas são muito bem feitas e produzidas pela equipe de arte do longa. Mas o restante do filme peca em todos os quesitos possíveis. O roteiro é redundantemente, repetitivo e possui um péssimo timing cômico para a maioria das piadas. As cenas de ação possuem tantos cortes que não empolgam em momento algum e nem um médico consagrado conseguiria dar pontos neles. Os diretores Jia Yan e Vash (Insetos) abusam dos efeitos especiais e da computação gráfica, usam tantos efeitos que fica difícil comprar a ideia de que esse universo é real. O rejuvenescimento de alguns personagens na trama, dá um ar plastificado aos personagens e não convence, assim como outras cenas que o CGI é MUITO perceptível.

As atuações são discretas, mas eficientes. Jackie Chan com seu carisma parece se divertir (sozinho) em tela. O longa melhora muito no terceiro ato, mas é muito tarde para transformar essa obra em algo regular e divertido. Quanto a dublagem de Whinderson Nunes. Num resumo honesto: ela é TENEBROSA. É perceptível a diferença na qualidade da dublagem dos outros personagens para a de Whinderson (parece até que as suas falas, foram gravadas fora de um estúdio profissional). Vemos que o comediante se esforça, para fazer o melhor na sua dublagem. Mas o seu timbre de voz, não casa com a de Chan e ela incomoda. Além disso, para piorar o longa possui alguns erros de sonoplastia que prejudicam as cenas que possuem muitos personagens falando.

Contos do Caçador de Sombras é uma aventura infantil, que pode agradar alguns os adultos que não são tão exigentes. Nem Jackie Chan salva essa aventura do lugar comum. Se puder assista a versão legendada, faça isso. Os seus ouvidos vão agradecer.

Revisão Crítica

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Qual a ordem cronológica de Star Wars!? Confira a crítica de Sem Remorso Os 5 grandes lançamentos do Disney+ em Maio de 2021 Confira os lançamentos de Maio na Amazon Prime Video Confira a crítica de A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas The Last of Us 3 já tem história definida