Crítica | De Repente uma Família

Veja nossos últimos stories

De repente uma Família é um filme bonito, divertido e acima de tudo familiar. Tem crianças felizes, adolescentes problemáticos, pais esforçados e aquele clima agradável de história real… Uma das melhores surpresas de 2018.

O filme ganha você em 10 minutos. A cada cena vista você ficará mais envolvido com a trama de De Repente um Família, e é interessante afirmar isso já que o roteiro conta uma história absurdamente simples: a história de um casal que decide adotar uma criança, porém acabam adotando 3. O filme foi inspirado na vida do cineasta Sean Anders (Pai em Dose Dupla) que escreveu e dirigiu o filme.

O roteiro consegue lidar com situações frágeis e – diferente da maioria dos filmes que estão sendo lançados nos cinemas ultimamente – consegue dar verdade á tudo aquilo que acontece na tela (talvez porque seja baseado em uma história real), porém o impressionante é a forma como Anders consegue tratar tudo (personagens e história) com sutileza e uma emoção surreal.

Auxiliado pelo ótimo design, Anders conduz maravilhosamente bem todas as fases da história e ainda consegue tornar alguns momentos deverás emocionantes (levem um lenço!). O filme ainda merece créditos pela sua fantástica parte técnica, que apesar de parecer um tanto quanto limitada em alguns momentos é muito bem desenvolvida.

- Advertisement -

O elenco do filme é maravilhoso, desde de os atores principais até os coadjuvantes. Todos estão em sintonia. É impossível não lembrar de alguém da sua família ao ver os personagens na tela. Rose Byrne (Vizinhos) e Mark Wahlberg (Pai em Dose Dupla) são um casal adorável e torcemos por eles. As crianças são incríveis é o destaque do trio fica para Isabela Moner (Transformers: O Último Cavaleiro) que consegue arrancar lágrimas nos momentos mais sérios da trama. Octávia Spencer (A Forma da Água) faz aparições pontuais, mas sempre com bom humor rouba as cenas.

De Repente uma Família é um filme que consegue escapar da maioria dos clichês de filmes de comédias, possui um elenco ótimo, muita diversão e ainda aborda bem a burocracia e o processo de adoção. Em resumo reúna a família toda e venha ver esse ótimo filme.

Revisão Crítica

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Confira a crítica de Lupin – Parte 2 Confira a crítica de “Quem Vai Ficar com Mário?” 3 filmes para ver no Dia dos Namorados! 5 Filmes para solteiros no dia dos namorados! Confira a crítica de Din e o Dragão Genial Confira a crítica de Ragnarok