Início Críticas Crítica | (Des)encanto – 3° Temporada

    Crítica | (Des)encanto – 3° Temporada

    1
    1255
    Netflix/Divulgação

    A Terra dos Sonhos precisa de um novo líder, já que Rei Zøg anda instável. Chegou a hora de a princesa Bean assumir responsabilidades? Essa grande questão já começa a ser respondida no primeiro episódio da nova temporada de (Des)encanto. Porém, ao mesmo tempo que uma questão é resolvida três novas surgem e a animação, do mesmo criador de Futurama, tem problemas ao expandir o universo da série.

    Netflix/Divulgação

    A falta de coesão entre os episódios do novo ano é a palavra que melhor define está 3ª temporada. Humoristicamente a série continua apostando no sarcasmo e humor negro, com algumas piadas e sacadas geniais. O humor nonsense também está em boas doses, mas narrativamente falando a trama quase não anda e além de novos reinos e vilões, poucas respostas são dadas e novas questões são levantadas. O trio protagonista nos primeiros episódios quase se torna coadjuvante em sua própria série (em especial, Luci e o Elfo) a importância deles nos quatro primeiros episódios e quase nula. Para compensar isso outros personagens ganham destaque na história, o que por um lado é bom, mas que no fim deixa uma sensação de que eles estão mais para tapar buracos, em todo caso essa escolha só atrapalha o andamento da história sem acrescer muito a ela.

    Netflix/Divulgação

    (Des)encanto continua tendo uma dublagem peculiar, que nas temporadas anteriores foi abarrotada de bordões da internet, o novo ano aposta em palavrões e obscenidades de todos os tipos. A animação não é indicada para os mais puritanos. Trolls, fadas e seres místicos são apresentados e alguns personagens da 1ª temporada retornam para bagunçar mais ainda a trama. Foco não é o forte dessa série que fala de muitos assuntos com deboche e parece perdida.

    Netflix/Divulgação

    (Des)encanto tem a 4ª temporada para resolver seus problemas narrativos e focar no simples, afinal antes de expandir um universo é interessante criar uma base sólida para isso. Quem sabe respondendo as questões que estão em aberto a série consiga isso. Viva a Rainha!

    Publicidade

    1 COMENTÁRIO

    1. Para mim a falta de “foco” na série é motivo de interesse pois não se torna algo repetitivo, quanto aos palavreados ditos, torna a série engraçada, sendo retratado vários memes brasileiros, coisa que está virando a cultura do Brasil,certamente a série é liberada para menores de 18 anos, porém hoje em dia os mais jovem sabem mais que os adultos por conta da internet. Os criadores da série certamente não procuram ser claros ao conteúdo, deixando nossa mente criar novas expectativas do que pode acontecer. É sim uma série muito boa assim como futurama.

    Deixe um comentário