“O típico drama adolescente” foi o que pensei ao ver Dumplin’ no catálogo da Netflix, mas quando li a sinopse e vi o trailer resolvi dar uma chance ao filme de Anne Fletcher que tem no elenco Jennifer Aniston.

julie-murphy-dumplin-netflix-movie-trailer Crítica | Dumplin'

O filme é baseado no romance de mesmo nome escrito por Julie Murphy, e conta a história de Willowdean Dickson (Danielle Macdonald), uma jovem gordinha, apelidada de Dumplin por sua mãe Rosie Dickson (Jennifer Aniston). Willow passa grande parte da sua vida sob os cuidados da amorosa Tia Lucy (Hilliary Begley), enquanto sua mãe, uma ex-miss, trabalha organizando concursos de beleza. Tia Lucy instiga em Willow a autoconfiança e o amor pela cantora Dolly Parton, além de apresentá-la sua melhor amiga Ellen Dryver (Odeya Rush).

36547d0b37 Crítica | Dumplin'

O enredo toma forma quando Tia Lucy morre e Will é forçada a passar mais tempo com sua mãe, deixando evidente a falta de intimidade entre elas e a vergonha que Rosie sente por ter uma filha fora dos padrões. Will aparentemente acha graça no comportamento fútil de sua mãe, mas no decorrer da trama revela a mágoa causada pela falta de aprovação. Como forma de protesto, Will se inscreve em um dos concursos organizados por sua mãe, buscando romper os padrões impostos por tais eventos. Seu protesto ganha ainda mais força quando mais garotas fora dos padrões resolvem se juntar á ela e o que acontece a partir daí é sensacional!

dumplin.jpg-4 Crítica | Dumplin'

Destaco a atuação de Danielle Macdonald, que nos transmite todas as emoções de Will de forma convincente, deixando transparecer desde a fragilidade no início do filme, até a autoestima adquirida no decorrer da trama. Jennifer Aniston também não deixa a desejar no papel da mãe ausente e fútil. Vale também destacar Bex Taylor-Klaus (Hannah Perez), que não tem muito destaque nas cenas, mas auxilia muito na construção dos momentos cômicos.

dumplin-netflix-review Crítica | Dumplin'

O figurino é bem feito, pois retrata o glamour dos concursos de beleza, mas nada de impressionante.

Dumplin está longe de ser um filme revolucionário, possui um enredo clichê, porém interessante, que pode fazer com que muitas pessoas se identifiquem. Conta com uma história bonita sobre a construção do amor próprio, aceitação e de laços familiares, além de nos mostrar diferentes pontos de vista sobre os personagens no decorrer da trama. No mais, o filme cumpre com as expectativas. Trata de um assunto importante de uma forma emocionante e leve, se tornando assim uma ótima atração para diferentes tipos de público.

Dumplin’ estreou no catálogo da Netflix em 7 de Dezembro.