Crítica | Eli

Eli é um menino com uma grave doença imunológica, que impossibilita o contato com o ar. Ele vive enclausurado, sem contato físico, completamente isolado do mundo externo. Então, em uma última tentativa, a família decide que deveria investir tudo o que tem em um tratamento experimental. O longa-metragem apresenta uma situação de tensão em sua primeira cena, mas fica nisso mesmo. Na primeira parte, o público apenas irá assistir a construção do drama familiar, com as já esperadas inseguranças sobre o tratamento e uma longa caminhada que o roteiro de Richard Naing, Ian B. Goldberg e David Chirchrillo faz.


Em seu segundo ato o suspense aumenta, assim como os clichês. Mas consegue proporcionar cenas de susto e agonia (principalmente a sonoplastia nas cenas de cirurgia). A atuação das crianças é um dos pontos fortes do longa, o menino que faz o Eli (Charlie Snotwell) promete um futuro brilhante na frente das telonas. E a fofa da Sadie Sink no papel da misteriosa Hailey, mesmo com poucas cenas, consegue roubar nossa atenção com sua personagem. Kelly Reilly, até que fez um bom trabalho dando vida a Rose, mas nada memorável. Já o Max Martini apresenta uma atuação meia boca, onde falta expressividade. Lili taylor, mais uma vez se mostra familiarizada com o universo do terror e transparece isso em suas cenas.


Bom, o melhor fica no último ato, então, mesmo com todo clichê e em sua vagarosidade em desenvolver a história, peço que você insista até o final do filme, quando há um plot twist que salva ‘Eli’ e sua sequência de cenas, onde farão fazer valer a pena.
De uma forma geral, é uma opção interessante e divertida nesse mês de Halloween da Netflix.

NOTA

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS

Os 10 melhores filmes de 2018

A cada ano que passa somos surpreendidos com filmes cada vez melhores. Muitos, claro, já são aguardados por serem alguma continuação. Outros são ótimas...

Os filmes mais esperados de 2019

Primeiro dia do ano, mas já tem gente fazendo planos futuros pras estreias que acontecerão no cinema. Algumas delas, aguardadas desde 2018! Confira nossa lista...