Crítica | Esquadrão Trovão (Thunder Force)

Veja nossos últimos stories

Não há como negar que o gênero mais popular do cinema, atualmente, é o filme de super-herói. A Marvel Studios deu início a um intricado universo compartilhado. A DC também lançou diversas produções, tendo lançado recentemente a Liga da Justiça de Zack Snyder, que é um sucesso. Com quase todos os grandes estúdios trabalhando em produções do gênero, a Netflix também apostou nesse gênero e agora resolveu brincar com o tema. Conheçam Esquadrão Trovão, nova comédia do serviço de streaming, que é estrelado por Melissa McCarthy e Octavia Spencer.

THUNDER FORCE (L-R): MELISSA MCCARTHY as LYDIA, POM KLEMENTIEFF as LASER. Cr. HOPPER STONE/NETFLIX © 2021. 

Em um mundo cheio de supervilões, duas melhores amigas de infância se reaproximam quando uma delas inventa um tratamento capaz de dar poderes para que protejam a cidade. Conhecemos as personagens centrais da trama ainda na infância e o início desta amizade, o amadurecimento e o fim dela. 20 anos depois vemos a dupla novamente e o incidente que lhe deu poderes. Tudo em Esquadrão Trovão, ocorre de modo muito conveniente (como num prédio repleto de segurança como aquele, uma pessoa consegue fazer toda aquela bagunça?) e com algumas incoerências (sério, que aquele personagem era do mal?), mas o longa dirigido e escrito por Ben Falcone (A Chefa) só quer fazer o espectador rir com algumas situações e nunca se leva a sério. Mas mesmo assim o espectador precisa fazer um esforço pra embarcar na proposta e se divertir, o que nunca é algo bom.

NETFLIX/Divulgação

As cenas de ação e efeitos especiais são corretas, mas nada memoráveis. As sequência de ação quando usam do CGI deixam a desejar, ficando bastante perceptível a utilização dos efeitos especiais, o que pode prejudicar a diversão, mas nada grave. As piadas do roteiro escrito por Falcone, são esforçadas e algumas são divertidas. Mas elas deixam a sensação de que foram obtidas pelo improviso dos atores. Temos piadas nonsense, piadas rápidas e ainda aquelas que usam e abusam do físico para tentar fazer rir. Algumas acertam o alvo, outras não. Mas a principal falha delas, não é referente ao estilo ou a quantidade, mas sim pela sua exaustiva repetição. Só a repetição de piadas envolvendo frango cru foram cinco! As melhores tiradas são, por incrível que pareça, as mais simples e discretas, como por exemplo uma na qual a personagem principal da trama “crítica” a atuação da vilã ou as saídas, na hora da luta do vilão conhecido como Homem-Caranguejo.

NETFLIX/Divulgação

O elenco se diverte (pelo menos eles), Melissa McCarthy (Missão Madrinha de Casamento) tem as melhores tiradas do filme e sua atuação é uma colcha de retalhos de diversas personagens que a atriz já interpretou. A personagem de Octavia Spencer (Ma) é um contraponto interessante a personalidade da personagem de McCarthy e tem seu espaço, para se destacar. Mas a talentosa atriz sofre por não ter com quem dividir o peso de carregar a obra nas costas. Pom Klementieff (Guardiões da Galáxia) está canastrona e destoa do elenco. O grande vilão do filme é o roteiro da trama, que pouco oferece para os atores. Sem história e sem uma direção atuante fica difícil para os atores fazerem algo memorável.

Esquadrão Trovão é um longa para se ver sem compromisso nenhum. Não tenha nada na sua agenda, caso tenha opte por fazer o que está nela. Assim você não irá se arrepender. Se puder passe longe.

Revisão Crítica

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

My Little Pony: Nova Geração – Confira a crítica do filme Cry Macho – Confira a crítica do filme A Menina que Matou os Pais – Confira a crítica do filme O Menino que Matou Meus Pais – Confira a crítica do filme Os 5 grandes lançamentos da Netflix em Outubro de 2021 What If…? – Confira os easter eggs do sétimo episódio!