Crítica | Loja de Unicórnios (Unicorn Store)

Uma jovem artista tem uma crise de identidade após ser rejeitada pelo meio artístico e se vê obrigada a tomar decisões difíceis na ânsia de não ser uma decepção para seus pais.

Esse é o enredo inicial de Loja de Unicórnios, um filme leve, porém com um assunto bem atual e com certeza fará boa parte dos jovens millennials se identificar.

Kit (Brie Larson) volta para a casa dos pais com uma sensação de fracasso por não ter reconhecimento na profissão que escolheu e decide então deixar os sonhos de lado e encontrar um emprego convencional. Porém recebe uma carta com um convite tentador: uma loja que diz vender o que ela quer e precisa. Kit então é tomada pela curiosidade e decide visitar a tal loja. Chegando lá encontra o Vendedor (Samuel L. Jackson) que lhe oferece um sonho de infância: ter um unicórnio. Mas para isso ela terá que provar que é capaz de mantê-lo e criá-lo em um ambiente feliz e é exatamente aí que começa uma jornada de autoconhecimento e amadurecimento.


Brie, além de protagonista, faz sua estreia como diretora e produtora, o que nos mostra sua competência também nos bastidores.

O filme demora um pouco para engrenar, visto que inicialmente o foco é como Kit se sente em relação à vida profissional, mas a mágica acontece a partir do momento em que Kit e O Vendedor entram em cena juntos.

As cores são peças fundamentais do enredo. Quando Kit está em um momento complicado em sua vida, o cinza é predominante, mas quando se deixa levar pelos sonhos, tudo fica muito mais colorido, desde roupas até os cenários.

Com vários personagens pouco explorados, os que merecem maior destaque são Kit, O Vendedor e Virgil (Mamoudou Athie), o amigo/namorado que embarca nos sonhos de Kit e está sempre disposto a ajudá-la.

O filme não é nem de longe a melhor produção Netflix, mas talvez a ideia principal nem seja mesmo essa. Com metáforas interessantes e inquietantes, algumas boas sacadas de humor e um visual leve, Loja de Unicórnios tem um enredo inteligente com o intuito de mostrar que, por mais que se cresça, todo mundo precisa de uma pitada de magia.

Loja de Unicórnios estreou no catálogo da Netflix em 5 de abril. Confira o trailer:

Dayana Maiahttps://estacaonerd.com
A louca das séries e filmes. Apaixonada pelo universo Marvel e DC (não sou capaz de escolher um só), indie rock, livros, games e café. Aguardando a abdução alienígena.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

SE LIGA

Os 10 melhores filmes de 2018

A cada ano que passa somos surpreendidos com filmes cada vez melhores. Muitos, claro, já são aguardados por serem alguma continuação. Outros são ótimas...

Crítica | The I-Land – 1ª Temporada

The I-Land , nova série da Netflix possui a seguinte sinopse: Dez pessoas acordam em uma ilha traiçoeira, sem memória de quem...