Crítica | Megarrromântico (Isn’t it Romantic)

Veja nossos últimos stories

Procurando por algo interessante na Netflix, vi Megarrromântico em destaque e logo a protagonista fora dos padrões me chamou a atenção. Como os últimos filmes da Netflix tem me surpreendido, resolvi dar uma chance, mas sem elevar as expectativas, porque nunca sabemos em qual produção original Netflix pode estar a próxima decepção.

Megarrromântico é um filme dirigido por Todd Strauss-Schulson, que te como personagem principal Natalie (Rebel Wilson), uma arquiteta que abomina todos os clichês das comédias românticas, frustrada com sua vida profissional e afetiva, e que não toma iniciativas por falta de autoconfiança.

Após tentar escapar de um assalto no metrô, Natalie bate a cabeça e fica inconsciente. Quando acorda, percebe que está presa em uma comédia romântica e que sua vida se tornou o próprio clichê. Natalie então percebe que para que tudo volte ao normal, ela precisa se apaixonar e fazer com que se apaixonem por ela, como nos filmes, e o que acontece a partir daí é surpreendente.

Megarrromântico é um filme clichê que satiriza filmes clichês, tem sacadas hilárias que conquistam o público e rendem boas risadas.
O enredo faz críticas a filmes com protagonistas perfeitas, com vidas perfeitas e finais felizes, deixando claro que isso não faz parte da vida real, mas acaba caindo na própria armadilha.

- Advertisement -

Destaco as atuações de Rebel Wilson que foi brilhante como protagonista, deixando claras as emoções de Natalie e se destacando nos momentos cômicos, mas também transmitindo de forma clara o assunto principal do filme. Liam Hemsworth também atuou de forma convincente como o bonitão, rico e babaca Blake, sendo um dos personagens, mais hilários da trama.

O filme conta com um figurino de bom gosto, porém sem muita inovação, e a transição de cenários da “vida real” para o “sonho clichê” também merece destaque.

No mais, Megarrromântico trata de assuntos como autoconfiança e amor próprio, de forma leve e irreverente, buscando conquistar mesmo o público que não goste do gênero, talvez numa tentativa de se redimir por Insatiable (assim como me pareceu com Dumplin’), rendendo pelo menos uma reflexão e boas risadas.

Megarrromântico estreou no catálogo da Netflix no dia 28 de fevereiro.

Revisão Crítica

NOTA:
Dayana Maiahttps://estacaonerd.com
A louca das séries e filmes. Apaixonada pelo universo Marvel e DC (não sou capaz de escolher um só), indie rock, livros, games e café. Aguardando a abdução alienígena.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Duna – Confira a crítica do filme (Copy) As Passageiras – Confira a crítica do filme Maya e os 3 Guerreiros- Confira a crítica da animação Uncharted – Confira o primeiro trailer do filme Duna – Confira a crítica do filme Mês do Horror – Qual filme marcou sua vida?