Crítica | Moneyball: O Homem que Mudou o Jogo (com Spoiler)

O filme que estreia no próximo catálogo de Julho da Netflix, vem nos contar uma historia de um treinador de um time de Baseball conhecido por muitos fracassos. Pela produção possuir nomes de peso no elenco, como Brad Pitt e Jonah Hill, a expectativa de ser um excelente filme vai às alturas. Mas nem tudo que reluz é ouro, né?

O enredo mostra um time pequeno de Oakland (EUA), que possui pouco dinheiro para contratar novos jogadores num fim de temporada. A questão é que o time pequeno tinha ido tão bem na última campanha, que seus melhores jogadores foram comprados por times melhores (e que possuíam mais dinheiro para oferecer). O General Manager do time (Brad Pitt) tenta barganhar alguns outros jogadores e conquistar mais investimentos, mas sua tentativa falha e ele se vê rodeado por pessoas o pressionando e repetindo o mesmo erro de todos os últimos jogos. Sua perspectiva muda quando conhece o Economista (personagem de Jonah Hill) e começa a apostar em estatísticas e probabilidade para montar um novo time, gastando menos dinheiro e usando jogadores que não recebiam atenção de outros “olheiros” apenas porque tinham tido uma contusão, eram mais velhos, ou apenas jogavam “desengonçado”.

O problema de Moneyball é o desenvolver da sua trama que é muito arrastada, o que é frustrante em alguns momentos. A grande expectativa fica mais pro final do filme, quando a maioria dos objetivos são alcançados, e eles ganham a maioria dos jogos (20 consecutivos). Mas infelizmente o momento de superação não chega e deixa o espectador com sentimento de “morrer na praia”. O GM sofre uma pressão danada, quase perde o emprego, aposta tudo o que tem num time de jogadores “azarões” mas o time NÃO GANHA o campeonato!!!


No fim, o personagem do Brad Pitt recebe uma oferta astronômica para ser o General Manager do Boston Red Sox (um conceituado time) mas não aceita, para tentar DE NOVO ganhar com o time fracassado. O que acontece? Ele nunca ganha, e o Red Sox consegue ganhar dois anos depois, utilizando A MESMA ESTRATÉGIA DE PROBABILIDADES/ESTATÍSTICAS (só que com mais dinheiro).

O personagem principal muda a forma com que os empresários veem e investem em Baseball, mas ele mesmo não ganha nada com isso. Nem a vitória ele leva pra casa, e o filme termina com a filha dele cantando em um CD demo, dizendo que ele “não sabe pra onde está indo e é um perdedor”. UAU!!!
Um ponto extra negativo para a parte em que, se você não entende de baseball, então você não vai entender o filme 100% porque eles utilizam muitas linguagens técnicas para descrever o que precisam em jogo. Várias cenas são debates dos treinadores dizendo o que os jogadores precisam fazer e você só entende que “eles precisam jogar”, mas não entende como eles deveriam fazer isso.

Em suma: não percam seu precioso tempo assistindo esse filme. PARABÉNS, NOTA .

NOTA

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS