Começou definitivamente a corrida pelo Oscar 2019. Semana passada tivemos a estreia de O Primeiro Homem e as primeiras impressões de Bohemian Rhapsody, com elogios a atuação de Rami Malik. Essa semana temos a estreia do excepcional e o comovente Nasce Uma Estrela que com certeza deve estar na premiação de 2019.

A trama de Nasce Uma Estrela já foi contada (pasmem!) quatro vezes no cinema (1937, 1954, 1976 e agora em 2018). Em 37 o filme ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Original, em 54 o filme recebeu seis indicações mas não venceu em nenhuma e 76 o filme novamente venceu na categoria melhor canção original.

gaga4 Crítica | Nasce Uma Estrela

Em 2018, a nova releitura da história de amor mais trágica do cinema, é estrelado por Bradley Cooper (Snipper Americano) e Lady Gaga (American Horror Story). A direção e roteiro ficam por conta do ator que estreia em ambas as funções e não existe melhor modo de estrear.

O longa conta a história do experiente músico Jackson Maine (Cooper), que descobre a artista desconhecida Ally (Gaga), por quem se apaixona. Ela está prestes a desistir de seu sonho de se tornar uma cantora de sucesso… até que Jack a convence a mudar de ideia. Porém, apesar de a carreira de Ally decolar, o relacionamento pessoal entre os dois começa a desandar, à medida que Jack luta contra seus próprios demônios.

gaga2 Crítica | Nasce Uma Estrela

Cooper nos entrega um filme tocante e faz da trama um espetáculo, não apenas visual. Ele consegue captar nos diálogos e nas canções os vínculos afetivos e dores que os personagens carregam. A sua atuação é honesta e pra lá de carismática, em outras mãos o personagem talvez não tivesse a mesma sorte e seria odiado pelas suas atitudes. Deve receber uma indicação a prêmio de melhor ator (sua quinta indicação) Lady Gaga num primeiro momento assusta, calma jovem, o susto é pela ausência de sua extravagância conhecida. Ela se saí muito bem em sua atuação. A química de ambos é algo sensacional, poucas vezes em tela. É prazeroso demais ver os dois atuando. O elenco de apoio também tem seus destaques entre eles temos Anthony Ramos (Will e Grace) que funciona bem como alívio cômico e Sam Elliott.

gaga1 Crítica | Nasce Uma Estrela

Preciso dizer que a trilha sonora é fantástica e o filme deve receber (e vencer) o prêmio de melhor canção original? As canções fluem e encantam. Destaque para as canções do show que Lady Gaga compôs e cantou ao vivo com Cooper (ele canta bem) e com outros artistas.

Nasce Uma estrela é a prova definitiva que uma boa história pode ser recontada. Com uma direção inspirada e um casal de atores afinados tenha certeza que você só não saíra encantado e emocionado se você for surdo e estiver morto por dentro.