Crítica | O Melhor Verão das Nossas Vidas

O Melhor verão das Nossas Vidas conta a história de Bia, Giulia e Laura (BFF Girls) que conseguem uma grande chance de participar de um Festival de Música muito famoso no Guarujá. Só que todos os planos dessas três amigas vão por água abaixo quando elas descobrem que ficaram de recuperação na escola. Assim elas terão uma missão arriscadíssima pela frente: ir ao Festival sem que seus pais fiquem sabendo. Num resumo este é um filme simples, com uma história simples que trata sobre amizade, feito sob medida para os fãs do grupo musical.

O longa é repleto de boas intenções é o esforço de fazer algo divertido é notável, porém não vivemos apenas de boas intenções. O longa dirigido pelo estreante Adolpho Knauth peca em todos os quesitos possíveis. A abertura emulando uma rede social até é interessante, mas o artifício é usado depois e depois e depois é essa repetição cansa. Alguns cortes de cenas são feitos de modo brusco e não colaboram com a montagem do filme, como diria Erick Jacquin falta “tompero”, tudo aqui é muito básico na filmagem das cenas. O diretor ainda comete o erro de usar em excesso planos fechados nos inexperientes atores afim de tirar deles o máximo de emoções em algumas cenas que exigem isso, porém o resultado é constrangedor. O roteiro por fim faz o feijão com arroz, cria um problema e encontra uma solução tão simplória que é difícil de crer que aquilo realmente aconteceu.

É necessário dizer que as BFF Girls (Giulia Nassa, Bia Torres e Laura Castro), que são as protagonistas do filme, são artistas extremamente carismáticas. Os diálogos entre elas fluem naturalmente e são até divertidos de se ver. Mas o mesmo não acontece nas interações com o elenco de apoio e grande parte disso acontece porque elas, apesar de talentosas na música, não atrizes. É visível ver que elas se esforçam em cena, mas em alguns momentos elas deixam a desejar. Por exemplo: numa cena romântica é visível ver o constrangimento estampado na cara da atriz na cena. O destaque do filme é Maurício Meirelles que possui as melhores tiradas cômicas no filme e arrancar risadas da plateia. As canções do filme dão o clima de verão e acrescentam leveza a trama que já é descompromissada. É muito bom ver as meninas cantando, destaque para as canções apresentadas no festival onde se passa boa parte do filme.


Entre erros e acertos O Melhor Verão das Nossas Vidas fala sobre amizade de um modo leve. Os fãs das BFF Girls irão amar ver as meninas na telona. Já os demais irão se contentar com as canções do grupo e as piadas de Maurício Meirelles que são as melhores coisas de todo o filme.

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS

Crítica | Peaky Blinders: Sangue, Apostas e Navalhas

Uísque escocês ou irlandês? Tanto faz pois com a família Shelby o que importa mesmo é a sede de poder. Uma das séries mais...

Os 10 melhores filmes de 2018

A cada ano que passa somos surpreendidos com filmes cada vez melhores. Muitos, claro, já são aguardados por serem alguma continuação. Outros são ótimas...