Crítica | Parasita (Parasite)

Para os biólogos parasita é um organismo que “vive às custas de outro organismo, obtendo dele alimento e causando danos”. O termo popularizou é também pode ser usado para se referir àquele que “vive à custa alheia, que explora o outro”. O cineasta coreano Bong Joon Ho (Expresso do Amanhã) usa desse termo para contar a história da família Kim que está toda desempregada, vivendo em um porão sujo e sobrevivendo de bicos para se manter. Mas por uma obra do acaso essa família se envolve com uma família rica da cidade e fascinados com a vida luxuosa destas pessoas, pai, mãe e filhos bolam um plano para se infiltrarem também na família burguesa, um a um. No entanto, os segredos e mentiras necessários à ascensão social custam caro a todos. Prepare-se para ver um longa de humor negro, realista, cruel e cheio de críticas sociais (mais do que necessárias). Prepare-se para ver uma verdadeira obra prima do cinema!

O roteiro criado pelo diretor Joon-ho em parceria com Jin Won Han (estreante) é engenhoso e muito bem construído. O humor encanta, todos os personagens são bem construídos e possuem suas motivações. Todos possuem defeitos! Nenhum deles é o “vilão” da história, todos aqui são tratados como humanos que possuem virtudes e falhas. A trama fascina e surpreende até o espectador mais atento. As cenas em especial no interior da casa são apresentadas com uma técnica impecável. O diretor usa do humor, do absurdo de certas situações e do terror para tratar da diferença de classes, tudo isso com uma acidez que mostra o quão cruel é essa relação entre ricos e pobres. Você irá sentir nojo e sentir incomodo em alguns momentos ao ver esse filme, mas calma, tudo isso é intencional. A cena que antecede a enchente é o perfeito retrato dessas sensações.

As atuações são magnificas, sublimes e recheadas de nuances. Todo o elenco merece destaque e todos estão mais do que afinados. A química entre os atores do clã protagonista, é fora do comum, você com certeza diria que eles são da mesma família. A cena no ginásio, é uma das que ficarão marcadas na sua memória (existem várias cenas boas neste longa). O filme “tropeça” apenas em seu final, por ele ser um pouco fantasioso demais em relação a tudo que foi construído, mas é um final aceitável e que não atrapalha em nada a experiência.


Parasita é sagaz! Ácido! Um sopro de frescor no ano de 2019! Um filme surpreendente e que choca ao contar sua história, provável vencedor do Oscar de 2020 de melhor filme estrangeiro esse longa deixa apenas uma dúvida. Nesta história quem é parasita de quem?

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS

Amazon Prime | Confira a lista de lançamentos de Fevereiro de 2020

A Amazon já divulgou sua lista de estreias para o mês de Fevereiro de 2020 no seu serviço Amazon Prime! O destaque...

Os 10 melhores filmes de 2018

A cada ano que passa somos surpreendidos com filmes cada vez melhores. Muitos, claro, já são aguardados por serem alguma continuação. Outros são ótimas...