sex, 19 julho 2024

Crítica | Rogai Por Nós

Publicidade

Um jornalista investiga uma jovem com deficiência auditiva que foi visitada pela Virgem Maria e, repentinamente, passa a ouvir, falar e curar os enfermos. Essa história é uma proposta para discutir questões religiosas, com toques de terror. Certo? Sim, o filme consegue fazer isso? Confira o texto abaixo para descobrir.

Sony Pictures/ Divulgação

Sendo objetivo, o terror apresenta uma premissa instigante e até começa bem sua narrativa indo direto ao ponto. A proposta do filme é a de falar sobre o fanatismo religioso e a questão sobre o mal disfarçado de boas intenções. Mas o filme deixa a desejar e, infelizmente, tudo fica na promessa e na mente do diretor Evan Spiliotopoulos (G.I. Joe Origens: Snake Eyes). Spiliotopoulos dirige e roteiriza uma trama que fica o tempo todo em banho maria e que nunca se aprofunda no tema e nem consegue construir a tensão necessária para assustar. Para piorar o roteiro é repleto de incoerência e contradições. Os efeitos especiais são muito fracos e tiram o pouco de credibilidade que o filme poderia ter. Tudo soa artificial, desde das relações e motivações dos personagens até as “tentativas” baratas de sustos que Spiliotopoulos insiste em reproduzir sem sucesso.

O diretor Spiliotopoulos possui pouca experiência como diretor (esse é o seu primeiro filme) e isso fica claro durante todo o filme. O roteiro/direção não consegue desenvolver bem as situações, tudo soa clichê e os elementos interessantes da trama são escanteados. A trilha sonora é inexistente, o que temos aqui é a junção de sons altos estridentes com o único intuito de causar medo. O que não funciona. O visual do espírito/demônio/ é ok. Mas nada criativo, ela parece um dementador de Hogwarts que foi reprovado no teste de seleção. De positivo apenas temos algumas atuações, como a da estreante Cricket Brown, que convence e segura as pontas como a devota usada pelo o espírito maléfico. Jeffrey Dean Morgan (The Walking Dead) ao menos consegue se desvincilhar dos maneirismos de Negan e apresenta algo de diferente. O que não é espetacular, mas sobra quando comparado ao restante do elenco que está ligado no piloto automático.

Publicidade
Sony Pictures/ Divulgação

Rogai Por Nós é um terror religioso que não assusta, entretém ou causa algum tipo de reflexão sobre o seu tema. Reze antes de assistir para não ser assombrado por perder 100 minutos do seu dia com essa trama insossa e pra lá de tediosa.

Publicidade

Publicidade

Destaque

Divertida Mente 2 | Disney confirma sequência da animação!

Divertida Mente é sem dúvidas um dos maiores sucessos...

Crítica | Hachiko: Para Sempre

Histórias com cachorrinhos sempre são um tópico sensível para...

Crítica | The Acolyte

      Star Wars possui um legado imenso e seria redundante...

Crítica | A Filha do Pescador

Em A Filha do Pescador (La Estrategia del Mero),...
Hiccaro Rodrigues
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]
Um jornalista investiga uma jovem com deficiência auditiva que foi visitada pela Virgem Maria e, repentinamente, passa a ouvir, falar e curar os enfermos. Essa história é uma proposta para discutir questões religiosas, com toques de terror. Certo? Sim, o filme consegue fazer isso?...Crítica | Rogai Por Nós