Crítica | SONIC – O Filme

Em 2019 após o lançamento do primeiro trailer de Sonic, a internet se revoltou devido a aparência do personagem, que não tinha nada do original e clamou por mudança, que foi atendida pela Paramount. O filme foi adiado e só agora em 2020, com um visual repaginado e aprovado pela internet, temos o lançamento de SONIC – O Filme e pra nossa alegria o filme é ótimo e o visual repaginado convence. Os fãs definitivamente salvaram Sonic e este filme é o presente por tal ato.

A trama acompanha as aventuras de Sonic que viaja para a Terra dos humanos, a fim de salvar sua própria vida, quando começa uma inusitada amizade com um policial de uma cidade pacata do EUA. Só que o protagonista se torna alvo do maléfico Dr. Robotnik que deseja usar os poderes do ouriço azul para dominar o mundo. A direção de Jeff Fowler (A Gentlemen’s Duel) apresenta certa criatividade na filmagem de alguns planos e sequências no filme, parte dessa ousadia pode ser vista ótima cena do laboratório na qual os planos criativos de Fowler se fundem a atuação divertida de Jim Carrey que esbanja carisma e arranca muitas risadas nesta cena. Porém, Fowler comete alguns equívocos em sua direção que são notados em algumas cenas nas quais alguns atores tiveram “dificuldade” para interagir com o Sonic, às vezes, os atores olham para direções diferentes de onde deveriam supostamente olhar. Porém nada disso deve estragar a diversão, em especial a da criançada. A qualidade técnica para a criação deste Sonic é ótima (milhões de vezes melhor que a apresentada no primeiro trailer), embora em algumas cenas ele não tenha ficado tão realista (nas cenas onde o Sonic aparece sozinho ele é bem realista, nas interações com o elenco ele fica bem artificial em alguns momentos). Um erro bobo que pode ser justificado pela falta de experiência de Fowler em longas metragens.

O roteiro é bem clichê na sua trama e traz todas as lições de moral esperadas em produções desse tipo. Amizade e companheirismo fazem parte da mensagem principal deste longa. Para compensar os clichês e buracos da trama, o roteiro cria diversas citações hilárias a cultura pop (que aparecem na forma de easter eggs ou na de piadas). O roteiro não faz a mínima questão de se levar a sério e ao fazer isso o filme conquista ainda mais o público, a sua intenção aqui é divertir e entreter o público, o que é feito com bastante louvor durante os seus 100 minutos de duração. O filme apresenta alguns erros de continuidade que podem ser explicados pela alteração do visual do Sonic. Porém a melhor coisa do filme é o seu elenco, que faz você esquecer de qualquer erro ou falha cometida aqui e ali.


O elenco claramente se diverte em cena, esse filme com certeza com outros atores, seria um tremendo fracasso. Jim Carrey (O Máskara) é a personificação do Dr. Robotnik! O ator empresta sua nuances e seu carisma para apresentar o Dr. Eggman (Dr. Robotnik) como um homem inescrupuloso que prefere as máquinas aos seres humanos. Tenha certeza que neste filme você irá amar odiar o seu personagem. James Marsden (Westworld) usa da sua experiência em filmes live action para convencer no papel do policial que deseja ser mais do que é. O ponto fraco do elenco fica para Tika Sumpter (Policial em Apuros) que está perdida em todas as suas cenas envolvendo o ouriço azul.

A internet clamou por um novo visual para Sonic e a Paramount não só corrigiu o erro como entregou um bom filme, que com certeza é o longa baseado em games mais divertido dos últimos anos. SONIC – O Filme é indicado para toda a família,leve, divertido e recheado de referências que irão agradar os amantes desse clássico dos videogames.

OBS: SONIC – O Filme possui uma cena pós créditos.

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS