dom, 26 junho 2022

Crítica | Stranger Things 4: Volume 1

Publicidade

Quando Stranger Things estreou em 2016, os fãs acompanharam a história de um grupo de crianças que descobrem uma grande conspiração do governo. Com isso, começam a caçada pelo monstro, que eles chamam de Dermagon. A partir da segunda temporada, as coisas tomaram um tamanho gigantesco, em relação a trama original que era simplista.

A partir daí a série, ao decorrer das temporadas, sacrificou os dramas de personagens numa tentativa de acrescentar ação na história. As apostas estão mais altas do que nunca para a quarta temporada de Stranger Things, foi dividida em duas partes (a primeira será lançada no dia 27 de maio e a segunda no dia 1º de julho). A nova temporada é épica, Após um hiato de três anos, os irmãos Duffer voltaram com uma coleção de nove episódios superdimensionados, cada um com cerca de 75 minutos. Neste novo ano, teremos a ação característica das demais temporadas com uma boa dosagem de terror.

STRANGER THINGS. (L to R) Winona Ryder as Joyce Byers and Brett Gelman as Murray Bauman in STRANGER THINGS. Cr. Courtesy of Netflix © 2022

Podemos considerar o novo ano da série, o maior já visto até o momento, mais cinematográfico e marcado pela variedade de tramas. O grupo de amigos está lidando com desafios separadamente. Além disso, a guerra contra o mundo invertido terá um tempo mais longo de execução, algo que funciona como, o começo do fim das aventuras desse grupo de adolescentes de Hawkins.

Publicidade

Como estão os personagens nessa quarta temporada? A Eleven (Millie Bobby Brown) está morando com Joyce (Winona Ryder), Will (Noah Schnapp) e Jonathan (Charlie Heaton) na Califórnia, tentando ter uma vida normal no ensino médio, enquanto Mike (Finn Wolfhard), Dustin (Gaten Matarazzo), Lucas (Caleb McLaughlin) e Steve (Joe Keery) ainda estão se reconciliando com a insanidade dos acontecimentos do final da terceira temporada. Max (Sadie Sink) está sofrendo as consequências desse acontecimento. Além disso, Nancy e Jonathan estão, aparentemente, sofrendo uma crise no relacionamento e, Steve e Robin estão em um novo emprego e com o foco em seus crushes.

Além dos problemas com o mundo inevertido, a trama ainda aborda temas como bullying e a resolução de um misterioso crime. Todo o elenco tem seus momentos de destaque, com exceção de Mike e Will que não possuem grande relevância nesta primeira parte da temporada. O arco envolvendo Eleven é o fio condutor da trama, já que a personagem busca em seu passado respostas para conseguir para deter o novo monstro que assombra a cidade de Hawkins. Todos esses elementos, são muito bem desenvolvidos na trama e como os episódios tem uma longa duração a produção consegue desmembrar essas subtramas de modo satisfatório, mesmo deixando algumas questões em aberto.

STRANGER THINGS. (L to R) Eduardo Franco as Argyle, Charlie Heaton as Jonathan, Millie Bobby Brown as Eleven, Noah Schnapp as Will Byers, and Finn Wolfhard as Mike Wheeler in STRANGER THINGS. Cr. Courtesy of Netflix © 2022

Para entender todos os pontos que Stranger Things traz, é necessário atenção total. Todas as histórias são importantes e aparentemente vão se conectar no fim. Para ajudar nessa conexão, temos um jogo de câmera excepcional, que permite que mesmo afastados e lidando com seus problemas pessoais, o grupo de amigo ainda esteja de alguma forma ligado.

Com uma narrativa mais sombria e mais madura do que os anos anteriores, Stranger Things 4 usa diversos recursos clássicos do terror para contar sua história. A série contém um enredo que possui elementos monstruosos no mundo natural que causa perplexidade e medo aos personagens; tem cenas violentas e ao mesmo tempo misteriosas. Os episódios, com elementos grotescos e escatológicos vão auxiliar na construção do medo como fonte de ameaça. A série aproveita esses pontos para mostrar o amadurecimento dos personagens e como a situação cada vez mais fica séria.

A série precisará responder algumas perguntas que ficam em aberto no fim. Os dois episódios que serão lançados no dia primeiro de julho, devem vir com essas respostas e mostrar para que veio essa nova temporada, que até o momento consegue ser instigante.

Publicidade

Newsletter

Destaque

Paddington | Curta para comemorar Jubileu da rainha é lançado no Youtube; Assista!

Paddington e a Elizabeth II se uniram em um curta-metragem....

Crítica | Vai Dar Nada

Estreia nesta quarta no streaming do Paramount+, Vai Dar...

Crítica | Belfast

Essa crítica foi escrita por Matheus Simonsen. Siga ele...

Como projetar um aplicativo que fica bem em dispositivos móveis

Quando se trata de projetar um aplicativo, a aparência...

Deixe um comentário