Crítica | Te Peguei!

A cada ano, no mês de maio, cinco amigos sem reúnem para brincar de pega pega (não, você não leu errado). Eles jogam isso desde a primeira série (há exatos 30 anos) arriscando seus empregos e relacionamentos tudo apenas para manter uma tradição dos tempos de infância. Te Peguei! É baseado numa história real que faz uma declaração bacana sobre a amizade.

Com o lema “Alguém disse uma vez que não paramos de brincar porque envelhecemos; nós envelhecemos porque paramos de brincar.” (repetido a exaustão) somos apresentados ao personagem de Ed Helms (Se Beber Não Case) que é de todos o que aparenta ser o mais “ajuizado”, mas isso vem por água a baixo quando ele se disfarça de zelador e invade uma sala de reunião só para brincar de pega pega com o CEO da empresa. Daí começa a aventura em reunir todo o grupo para o que deve ser a última brincadeira, pois um deles que se “aposentar” do jogo.


Procurei na internet sobre a história real e descobri que ela sofreu algumas alterações. Algumas para o bem e outras nem tanto, as alterações positivas são a redução do grupo (eram um grupo de 10 amigos, cuja história se tornou viral depois que apareceu no The Wall Street Journal), outro ponto positivo é a diversificação da etnia dos personagens. Um ponto falho e que todos começaram a brincadeira juntos na época de escola, porém os atores escalados possuem idades bem distintas entre si (o mais novo do filme é 10 anos mais novo que o mais velho do elenco).

O roteiro se baseia livremente na notícia e adapta a aventura desse grupo de modo escandaloso, a cena de abertura é um exemplo disso. Os caras do jogo vão ao extremo desde se fantasiar até invadir casas e casamentos (algumas dessas cenas são inspiradas em cenas reais como a hilária cena do shopping).

Resultado de imagem para te peguei

O elenco formado por Jon Hamm (Mad Men), Ed Helms, Hannibal Buress (Broad City) e Jeremy Renner (Vingadores) se esforça para dar credibilidade a seus papéis cômicos, enquanto Jake Johnson (New girl) destoa dos demais, fazendo uma piada de péssimo gosto sobre aborto. Para embelezar o filme estão no elenco Isla Fisher (Truque de Mestre), Leslie Bibb (Código de Conduta), Rashida Jones (Eu te amo, cara), digo embelezar pois a função delas é quase nula na história, servindo apenas de apoio. A única que tem uma função diferente é Annabelle Wallis (A múmia) que faz uma repórter (ela não existe na história real) que segue o grupo para fazer uma reportagem e apenas isso.

O personagem de Jeremy Renner é quase um super herói na história (Gavião Arqueiro talvez?) ele recorre a táticas absurdas como bolar armadilhas, o uso de artes marciais e saltar através das janelas quando necessário para não ser pego. Algo que se repete tantas vezes e de modos tão absurdos que com o tempo fica cansativo de ver.

O modo como o jogo é jogado no filme não é dos mais justos, já que os quatro se juntam para marcar Jeremy (que em trinta anos nunca foi pego). Essa dinâmica serve apenas para os roteiristas Rob McKittrick e Mark Steilen discutirem os prós e contras de ficar perto de velhos amigos e a mostrar a relação entre eles. O melhor do filme é o seu fim que termina de modo tocante e divertido.

Te peguei! É uma comédia absurda que tem em todos os seus exageros e peripécias uma bela mensagem sobre amizade e as relações humanas. Chame os amigos e curta ao menos os bons momentos com eles durante a sessão.

Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Apenas um cara cri cri crítico e gago.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

SE LIGA

Os 10 melhores filmes de 2018

A cada ano que passa somos surpreendidos com filmes cada vez melhores. Muitos, claro, já são aguardados por serem alguma continuação. Outros são ótimas...

Arnold Schwarzenegger | Ator é atacado em evento na África do Sul; Confira o vídeo

O ator Arnold Schwarzenegger levou um susto em um evento na África do Sul. Ao posar para uma selfie com fãs, o ator...