sex, 9 dezembro 2022

Crítica | Um Menino Chamado Natal

Publicidade

“Filme de Natal” se tornou uma espécie de gênero de filmes, com vários subgêneros como as comédias, os romances, as comédias românticas, as animações e, é claro, os filmes de fantasia. A temporada de Natal é, sem dúvidas, uma época mágica e cheia de emoção e a Netflix conseguiu explorar isso muito bem em seu novo lançamento “Um Menino Chamado Natal”, um filme de fantasia com fotografia lindíssima, efeitos muito bons e uma história que aquece o coração. 

A BOY CALLED CHRISTMAS – HENRY LAWFULL as NIKOLAS. © 2021 Netflix US, LLC – Studiocanal SAS

Começamos a trama com a Tia Carlotta (Maggie Smith – Harry Potter) contando uma história aos três sobrinhos que recém perderam a mãe. Nessa história dentro da história somos apresentados a Nikolas (Henry Lawfull) um menino sonhador que vive com seu pai lenhador, Joel (Michiel Huisman – A Incrível História de Adaline). O rei do vilarejo em que vivem, pede que busquem a Vila dos Elfos e tragam esperança de volta para suas terras, em troca lhes dará recompensas. Assim Joel parte em uma expedição junto com outros homens do vilarejo dos humanos. Nikolas precisa ficar com a tia até o momento que descobre que o mapa para a Vila dos Elfos esteve com eles este tempo todo, então ele e seu amigo Mika (Stephen Merchant – Hello Ladies), um simpático camundongo, partem buscando encontrar seu pai no caminho. 

A BOY CALLED CHRISTMAS – MAGGIE SMITH as AUNT RUTH. © 2021 Netflix US, LLC – Studiocanal SAS

Em todos os momentos a história aborda questões sentimentais, como a perda, de uma maneira muito bonita e sensível. Nikolas, que também havia perdido a mãe, faz questão de manter acesa a chama de amor e esperança dentro de si, acreditando nas histórias que a mãe lhe contava. E, apesar de todos os obstáculos, nunca deixa de acreditar que a Vila dos Elfos realmente existe. Uma bonita mensagem de acreditar e persistir em seus sonhos, pois um dia eles se realizarão. Parece utópico, mas é o Natal! Se não vamos sonhar nesta época, então quando?

A BOY CALLED CHRISTMAS – HENRY LAWFULL as NIKOLAS. © 2021 Netflix US, LLC – Studiocanal SAS
Publicidade

O roteiro é muito simples, com uma premissa muito básica, e é muito bem executado. Os personagens ao redor de Nikolas sempre somam algo em sua jornada. Todos têm personalidades muito distintas entre si, e com certeza a Pixie Verdadeira é a que mais chama a atenção. A fadinha que não sabe mentir apronta várias confusões, mas se sente muito solitária, afinal a verdade é dura e nem todos a aguentam.  Aqui não há vilões, há pessoas machucadas por algum motivo, apenas ainda não aprenderam como superar a dor. 

A BOY CALLED CHRISTMAS – (L-R) Henry Lawfull as Nikolas, Miika the Mouse (voiced by Stephen Merchant) and Zoe Margaret Colletti as The Truth Pixie . Cr: NETFLIX © 2021 Netflix US, LLC – Studiocanal SAS

Em “Um Menino Chamado Natal” nada é impossível. A “jornada do herói” de Nikolas antes de se tornar a figura que conhecemos como Papai Noel é muito pura e genuína. Há momentos onde você vai rir, mas com certeza vai se emocionar muito também. Todos os cenários são muito lindos, usando muito contraste entre o vilarejo humano todo branco por causa da neve, frio e sem esperança, para tudo extremamente colorido e caloroso na Vila dos Elfos. Mais um símbolo de que lares com esperança e amor são muito mais divertidos. Um lindo filme para ver em família nesta época do ano. 

Publicidade

Destaque

Bruna Carvalhohttp://estacaonerd.com
Ainda esperando minha carta de Hogwarts, mesmo sabendo que a resposta é 42. Desejo vida longa e próspera e que a força esteja com vocês!

Deixe um comentário