dom, 27 novembro 2022

Procura-se | Entrevista com Camila Queiroz, Klebbber Toledo e mais

Publicidade

Nesta quarta-feira (23/11) tivemos o prazer de participar da coletiva de imprensa do filme “Procura-se”, que tem data de estreia para esta sexta-feira. Na coletiva estiveram presentes Camila Queiroz e Klebber Toledo, que interpretam os protagonistas do filme, além de Marcelo Antunez, diretor, e Carina Rissi, autora do romance “Procura-se um marido” que inspirou o filme.


A coletiva se iniciou com Carina dizendo o quão realizada e orgulhosa estava se sentindo após assistir o filme pronto pela primeira vez. Segundo ela, o filme é tudo que ela idealizava, e provavelmente vai satisfazer as expectativas dos fãs do livro. Camila também deu continuidade a fala de Carina dizendo o quão dedicada ela estava para se preparar ao máximo para fazer com que os fãs do livro tivessem suas expectativas atendidas. “A Alicia existe, isso é real!” Camila disse, se referindo a seus esforços para fazer com que a essência de sua atuação fosse o mais próxima possível da essência da Alicia do livro. Em contrapartida, Klebber se preocupava em como adaptar o seu personagem, Max, para o audiovisual, querendo “trazer um novo frescor” ao filme. 

Carina Rissi admitiu não ter atuado diretamente na construção do roteiro, e só ter o visto depois de pronto, o que segundo o diretor Marcelo Antunez não foi um problema, já que Carina já havia trazido um material muito rico e completo nos livros, não deixando brechas para furos e falta de fidelidade quanto a adaptação. As adaptações necessárias foram somente para contextualizar os acontecimentos para tempos mais atuais, já que muitas coisas mudaram nesse período de quase dez anos. Carina assegurou que as adaptações feitas não alteraram a essência do livro, e que a agradaram, e com certeza irão agradar aos fãs, e garantiu que as cenas mais aguardadas pelos fãs estão presentes no filme.

Publicidade

Klebber conta um pouco sobre sua experiência em interpretar Max e de como vê muito dele mesmo no personagem. Para isso, Klebber leu o livro para absorver melhor as alegrias e tristezas e acima de tudo as razões de ser do personagem, mas também foram feitas adaptações para que o personagem ficasse mais receptivo ao formato, tornando o Max do filme um homem um pouco menos incisivo, com um diferente tato. Além disso Klebber admitiu que teve como referência diversas outras comédias românticas que já assistiu e absorveu.

Camila Queiroz também leu o livro, e contou sobre como a personagem foi um desafio para ela. Camila não queria trazer Alicia como uma personagem rasa e clichê a por isso trabalhava ao máximo para trabalhar a profundidade da personagem.  “A Alicia é muito forte e cabeça dura, mas tá sofrendo muito por dentro”, alega. O lado mais sensível de Alicia só é trabalhado junto com o desenvolvimento da relação dela com Max. Outra relação importante que Alicia tem e que reflete muito em sua personalidade é sua amizade com Mari. Camila diz que todos esses relacionamentos e questionamentos foram essenciais para que ela trouxesse a Alicia que gostaria de trazer, com diversas camadas e grande profundidade.

Como já são um casal na vida real, Camila e Klebber comentam que tiveram que controlar a intensidade da intimidade que iriam colocar em cena, principalmente nas cenas mais íntimas. Camila conta  sobre ter olhado para o diretor e perguntar “A gente beija de verdade ou a gente beija técnico? A gente ficou meio sem saber”.

Procura-se estreia nesta sexta-feira no HBO Max.

Publicidade

Destaque

Abracadabra 2 | Sequência ganha cartazes individuais do Disney+; Confira!

O Disney+ revelou os primeiros cartazes individuais de Abracadabra...

A Casa do Dragão | Série deverá ter 4 temporadas!

George Martin, autor da obra original e um dos...

Morre aos 72 anos Robbie Coltrane, o Hagrid da saga Harry Potter

O ator escocês Robbie Coltrane morreu aos 72 anos....

Crítica em vídeo | A Mulher Rei

Já está em cartaz desde o dia 22 de...

Constantine | Sequência do filme com Keanu Reeves é confirmada pela Warner

Depois de 17 anos, a adaptação original de Constantine para os...

Deixe um comentário