Jogos eletrônicos: pesquisa revela de onde são os jogadores brasileiros

Veja nossos últimos stories

Grande parte dos eventos de jogos eletrônicos acontecem em São Paulo. Mas será que isso é porque é a única região interessada na modalidade? De acordo com a pesquisa da Betway, site de esports bets, não. 

Na verdade, por se tratar de um grande polo comercial, São Paulo também possui bastante investimentos para o esporte. Para se ter ideia, recentemente, a capital paulista aprovou a E-Virada Esportiva, a primeira virada E-Game da América Latina. No entanto, há pessoas interessadas no e-Sport em diversas regiões do país!

38% dos jogadores são de São Paulo 

Segundo o levantamento, no Sudeste, há 58% do total de jogadores do país. Só São Paulo tem 38%, o que já é um número significativo. Rio de Janeiro e Minas Gerais estão logo atrás, com 10% cada. 

A segunda região com mais competidores é o Sul, com 17%. Já a localidade com menos é o Centro-Oeste (6%). 

Além disso, o estudo observou que existem jogos que não possuem representantes em algumas regiões. Esse é o caso de Rainbow Six:Siege que não possui jogadores nordestinos e CSGO que não conta com jogadores do Norte. 

- Advertisement -

A falta de representatividade pode ser explicada além do interesse. Fatores como o preço das máquinas e a própria conexão à internet podem ser impeditivos para que as pessoas joguem, afinal, existem regiões que não são tão desenvolvidas quanto o Sul e o Sudeste. 

O que vem pela frente 

Apesar dos desafios, e até barreiras que são enfrentados por alguns, é possível que os jogos eletrônicos se popularizem ainda mais. Isso porque, apenas a infraestrutura não basta para formar bons talentos no esporte. 

O Norte é um exemplo disso. Embora não tenha tanta infraestrutura, a região conta com o engajamento da população e o apoio do governo. Tanto que recentemente Manaus aprovou a Lei nº188/2021 que reconhece a modalidade esportiva. Dessa forma, a tendência é que haja cada vez mais incentivo na cidade. 

Por sua vez, o Centro-Oeste tem uma boa infraestrutura, porém, devido à falta de incentivo não tem formado tantos talentos quanto poderia. Olhando sob essa ótica, é possível esperar que o Norte e o Nordeste evoluam nos próximos anos, pois, mesmo quando enfrentavam desafios, já tinham bons competidores. 

Um dos destaques do Norte, por exemplo, é o tricampeão brasileiro de League of Legends Alexandre “TitaN”, que disputa a Série A da Liga Brasileira de Free Fire, a competição de esportes eletrônicos mais conhecida do país. 

O que ainda não se sabe é se os jogadores continuarão indo para São Paulo a fim de subir na carreira. Atualmente, para evoluir e participar de grandes competições é necessário estar próximo da capital paulista, como muitos já sabem. 

De acordo com Renato “nak”, um dos maiores de Counter-Strike, o fato de morar em São Paulo o ajudou a continuar competindo. “Se não morasse em São Paulo, não teria seguido a carreira de jogador profissional, já que as melhores oportunidades estavam na capital”, afirma com exclusividade ao site Betway. Agora é esperar para ver se o e-Sports continuará se espalhando pelo país!

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Gavião Arqueiro – Confira a análise do terceiro episódio! Chucky – Confira a crítica do episódio 6 Ataque dos Cães – Confira a crítica do filme La Casa de Papel – Confira a crítica da temporada final The Beatles: Get Back – Razões para assistir Deserto Particular – Confira a crítica do filme