O Mundo Sombrio de Sabrina | Curiosidades sobre a série

Veja nossos últimos stories

O Mundo Sombrio de Sabrina, série original Netflix, é uma adaptação dos quadrinhos da editora Archie Comics e faz parte do universo de Riverdale. A estreia da parte final (4ª temporada) é nesse dia 31 de dezembro, por isso separamos algumas curiosidades sobre o universo da bruxinha.

1 – Personagens que só existem na série

Mesmo sendo inspirada nos quadrinhos e tendo Sabrina – Aprendiz de Feiticeira como antecessora, alguns personagens foram criados especificamente para O Mundo Sombrio de Sabrina: as Irmãs Estranhas, o Padre Blackwood, e a Susie que depois passamos a conhecer como Theo.

Irmãs Estranhas – Netflix/Reprodução

2 – A série tem um atxr não-binário

E por falar em Susie, uma das melhores amigas de Sabrina, sofre por não se enxergar em um gênero específico e depois passa a se identificar como Theo. Sendo assim, a dona Netflix chamou Lachlan Watson, que se considera não-binário. Um ótimo exemplo de representatividade.

Theo Putnam – Nerflix / Reprodução

3 – Potes de vômito e outras bizarrices bruxas 

- Advertisement -

Se tem algo que merece elogios na série, são os cenários. A designer Lisa Soper usou e abusou da criatividade para tornar o mundo bruxo real. Ao todo foram criados 40 cenários cheios de detalhes. Na casa dos Spellman e na Academia das Artes Ocultas podemos ver pisos que afundam, passagens secretas, portas misteriosas, e coisas um pouco mais esquisitas, como potes com coisas nojentas dentro, incluindo vômito.

Zelda e Hilda Spellman – Netflix/Reprodução

4 – Figurino atemporal

Por ser uma série atemporal dá liberdade para criação de um visual único para a obra, mas também dá para expressar a personalidade dos personagens. 

“Nós temos bruxas, crianças, demônios de outros mundos, então é bom ter essa liberdade para poder expressar esses personagens através do figurino. Nós usamos roupas dos anos 60, até de períodos anteriores, especialmente para as bruxas. A Zelda [Miranda Otto] e a Hilda [Lucy Davis] têm 300 anos, então elas possuem um guarda roupa bem grande. Muitas roupas da Zelda são dos anos 40 e 50, já para as da Hilda nós procuramos algo mais clássico, com uma paleta de cores mais brilhante. Ela é uma mulher que talvez não tenha o melhor gosto do mundo mas ela veste o que gosta. Para a Sabrina [Kiernan Shipka], nós procuramos algo mais anos 60 mas que também passa uma pegada jovem e moderna.” Explica o figurinista Angus Strathie. 

O visual dos membros da Academia das Artes Ocultas chama bastante a atenção. Starthie conta que fizeram todas as roupas do Padre Blackwood, das Irmãs Estranhas e do Nicholas Scratch .“Não tem nada de segunda mão […] Tiramos um pouco do contexto moderno, mais com o que não usamos do que com o que usamos”, comentando que o tipo de tecido importa. “Nós gostamos de pensar em coisas que seriam usadas tanto a cinquenta anos atrás como hoje em dia.”

Zelda Spellman – Netflix/Reprodução

5 – Sobrenomes que remetem aos julgamentos das Bruxas de Salém

A série faz várias referências a cultos e rituais pagãos, além de acontecimentos do mundo real, como por exemplo alguns sobrenomes que remetem aos julgamentos das Bruxas de Salém como Putnam, Hawthorne e Wardwell.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Confira a crítica de Amor e Monstros Especial 10k no Youtube 3 estreias da Netflix para ver nesse final de semana Confira a crítica de Radioactive As 3 séries mais vistas na Netflix Confira o trailer de Army of The Dead