sex, 3 fevereiro 2023

O Sono da Morte | Crítica

Publicidade

Você já foi enganado? É bem frustrante né?! Assim como as pessoas, os trailers de filmes podem enganar e os títulos, em especial as traduções que as distribuidoras dão as produções também, um exemplo disso é a nova produção que estreia na Netflix: O Sono da Morte. Me expliquem como Before I Wake (título original) virou isso? Façam um curso de inglês urgente. Bom, o título brasileiro parece ser de um filme de terror, os trailers vendem a trama com um terror sobrenatural, mas o que vemos é um drama com um toque sobrenatural. Se o título e os trailers fossem honestos, talvez o desempenho desse bom filme fosse melhor.

A trama de O Sono da Morte acompanha um casal que adota uma criança após a morte de seu filho. Entretanto, nada é tão simples quanto eles pensavam. Acontece que algum tempo depois o casal descobre que os sonhos do seu filho adotivo podem se tornar realidade, mas seus pesadelos são mortais. Com isso, o casal deve descobrir o que fazer antes que um dos pesadelos do seu filho adotivo acabe matando um deles, ou os dois. Ok, até a sinopse vende o filme como um filme de terror. Mas acredite, o longa está longe de emplacar como um filme do gênero.

O diretor Mike Flanagan (Hush: A Morte Ouve), usa sua experiência em filmes de terror para conduzir, alguns poucos bons sustos que convencem. O diretor acerta ao construir um universo fantasioso genuíno e na construção dos traumas dos seus personagens. Sonhos que se tornam realidade e os pesadelos que deveriam nos dar medo/susto (como a criatura chamada de Homem Cranco) não convencem. A fotografia do longa que embala os sonhos do protagonista encanta. Nos pesadelos ela é escura na medida certa e colorida nos sonhos do jovem, sem exageros.

Publicidade

Os pesadelos do garoto não ocorrem aleatoriamente, tudo é bem justificado no roteiro escrito pelo próprio Flanagan em parceira com Jeff Howard (Jogo Perigoso). Os traumas do casal e do garoto servem como fio condutor da narrativa e leva o filme para o lado do drama, que possui um desfecho pra lá de comovente. Por isso novamente frizo: como terror o filme fracassa, mas como drama se saí bem melhor. Jacob Tremblay (Bons Meninos) conquista e encanta no filme e se sobressaí na sua atuação frente aos demais atores do elenco.

O Sono da Morte é um bom filme no geral e funciona como passatempo. Se você procura um filme de terror para te deixar com o cabelo em pé, passe longe dessa obra. Mas se você quer apenas um filme com uma proposta intrigante esse é o filme. Parece contraditório, mas é verdade. Um pouco de honestidade, não mata ninguém na hora de vender um filme.

Publicidade

Destaque

Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: hiccaro.rodrigues@estacaonerd.com

1 COMENTÁRIO

Deixe um comentário