Resenha | Vikings: Berserker de Eduardo Kasse

“Um bando de jovens sonhadores comete imensa afronta a um poderoso jarl. Um crime passível de severa punição, até mesmo de morte. Mas nem os mais sábios poderiam prever os verdadeiros desígnios dos deuses.”

 

Título: Vikings: Berserker – Saga Vikings – Livro 1
Autor: Eduardo Kasse
Editora Draco
Ano: 2018
Páginas: 288

Sinopse


Vikings: Berserker é um romance histórico de Eduardo Kasse, elogiado autor da Série Tempos de Sangue. Acompanhe a trajetória daqueles que se tornarão lendas, desbravando territórios hostis e indo aonde nem os mais ousados chegaram. Essa é uma história que não foi escrita em livros ou cantada à beira de fogueiras. Mas apenas o relato daqueles que sobreviveram à grandiosa viagem de suas vidas.

 

Minha opinião sobre “Vikings: Berserker

Vocês têm ideia de como funciona o universo Viking? Eu tinha apenas algumas referências vistas no filme “Como criar o seu dragão” e de filmes que nunca assisti por completo por não gostar muito da temática. Sim, estou dizendo que não é meu gênero preferido.

Porém, tento não ser tão preconceituosa com literatura e me arrisco em gêneros não tão confortáveis. O Livro “Vikings: Berserker – Saga Vikings – Livro 1” do Eduardo Kasse veio da parceria que tenho com a Editora Draco, e aceitei o desafio de muito bom grado.

O enredo de Vikings é “bastante simples” como vocês viram na sinopse. A beleza dessa obra está, como eu costumo dizer, em aproveitar o caminho. Eduardo Kasser vai nos inserindo no universo Viking a cada palavra bem escolhida, narrando estórias dentro da estória, com cantorias, muita bebida, muita comida, linguagem chula, falta de pudor e fedor.

O que mais me chamou a atenção foi sem dúvida a linguagem, muito crua. Nota-se a qualidade na escrita do autor e a maestria em transformar a sua narrativa para se aproximar da realidade dos personagens: de pessoas simples, de língua suja e fanfarrões.

As passagens nas festas ou nas batalhas são muito realistas, e eu podia quase sentir o cheiro de tudo que o autor descrevia ao longo das páginas. Ri alto em muitas passagens que tinham esse propósito. Foi de fato uma aventura!

Ah! Ponto positivo para a protagonista, Sil, uma menina que não aceita sua condição de mulherzinha, repudia a ideia de casamento arranjado, filhos e vida doméstica. Ela sonha ser uma guerreira como o pai e embarca no Berserker rumo ao desconhecido como capitã e um monte de garotos. Ela é forte e contrasta lindamente com a brutalidade dos demais personagens “machos”, perdendo em nada para eles.

Aliás, todas as personagens femininas, mesmo as da “vida doméstica” foram muito bem construídas pelo autor. Mulheres fortes e brilhantes. Até a prostituta se mostrou muito esperta, tirando proveito da inocência dos homens. Gostei muito disso, porque Eduardo Kasser conseguiu dar destaque às mulheres em uma história que poderia ser só de homens.

Para um livro que não é de um gênero favorito, agradou muito. E imagino que seja perfeito para quem gosta desse universo. Então, recomendo muito a leitura!

 

Daniela Mattoshttps://estacaonerd.com.br
Apaixonada por Ficção Científica, indie rock e séries. Louca por livros, Whovian. Aguardo ansiosamente pela minha vez de fazer companhia ao louco em sua caixa azul.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

SE LIGA

Os 10 melhores filmes de 2018

A cada ano que passa somos surpreendidos com filmes cada vez melhores. Muitos, claro, já são aguardados por serem alguma continuação. Outros são ótimas...

PlayStation 5 – Data de lançamento e outras informações.

Foram reveladas as informações oficiais sobre o Playstation 5. Conforme esperado, o nome oficial será mesmo Playstation 5 e...