Senado Federal faz enquete sobre games violentos

Veja nossos últimos stories

O Senado Federal criou essa enquete em sua página oficial do Facebook para que as pessoas manifestem sua opinião sobre o fato de jogos violentos influenciarem ou não o comportamento das pessoas.

Se você acha que esse tipo de jogo não é a causa da violência em nossa sociedade, é muito importante que manifeste a sua opinião e vote em NÃO nessa pesquisa oficial do governo.

Sempre que vemos em algum lugar políticos ou a velha mídia tentando culpar os jogos violentos por crimes praticados na vida real, parece que estamos vendo uma notícia antiga, não é mesmo?

Infelizmente, volta e meia esse tipo de coisa aparece de novo nos meios de publicidade tendenciosos, que se assustam com a popularidade dos games e vêm neles uma competição pela audiência que eles perdem a cada dia.

Recentemente, o deputado Junior Bozella (PSL-SP) criou o projeto de lei que pode acarretar em três meses de prisão e multa para quem vender, jogar ou divulgar jogos que considerarem violentos. Este projeto ainda triplica a pena caso o gameplay ou qualquer divulgação do game seja feita na internet alegando “incitação ao crime por promover a violência”.

Convenhamos… se jogos violentos realmente influenciassem as pessoas a cometerem crimes, o Japão seria um país violento, já que eles são um mercado consumidor de jogos muito maior que o nosso e por lá, a taxa de homicídios é muito baixa, sendo um dos países mais seguros do mundo.

- Advertisement -

Inscreva-se no https://www.youtube.com/gamebrou – Seu canal de entretenimento gamer

Macaoshttps://estacaonerd.com/games
Macaos - Graduado em Jogos Digitais e desde 1998. escrevendo em sites e fóruns de games. Antes disso, colaborador em locadoras de games no início da década de 90; Emfim... um Old Gamer com muita experiência.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Confira a crítica de Dias Melhores Confira a crítica de Kingdom: Ashin of the North Confira a crítica de Mestres do Universo O que assistir antes de Monstros no Trabalho Viúva Negra e as novas heroínas da Marvel Confira a crítica de Jolt