The Game Awards 2019 – Sobre o prêmio de melhor jogo do ano.

Essa é a principal categoria de todo o The Game Awards 2019 e com certeza a mais polêmica e difícil, pois inclui jogos muito diferentes e divide opiniões.

Os indicados ao jogo do ano pelo The Game Awards 2019 e os indicados foram:

  • Control (Remedy Entertainment/505 Games)
  • Death Stranding (Kojima Productions/Sony Interactive Entertainment)
  • Resident Evil 2 (Capcom)
  • Super Smash Bros. Ultimate (Bandai Namco/Sora/Nintendo)
  • The Outer Worlds (Obsidian Entertainment/Private Division)

Independente de quem fosse o vencedor, é impossível que todos concordem com isso, já que os indicados foram bem selecionados e tem seus méritos.






Mas como só pode haver um vencedor, a premiação deste ano foi para Sekiro: Shadows Die Twice da desenvolvedora From Software, dirigido por Hidetaka Miyazaki, uma das personalidades mais famosas do mundo dos games atualmente e que trilhou seu caminho por mérito próprio, criando um estilo único conhecido como “Souls Like” (parecidos com Dark Souls/Demon Souls).

A From Software, desenvolvedora de Sekiro, Bloodborne, Dark Souls e Demon Souls (dentre outros), teve vários jogos indicados a melhor do ano em edições anteriores e dessa vez, esse prêmio meio que tem um efeito retroativo e dá o devido reconhecimento ao trabalho de Miyazaki, que revolucionou a indústria de games trazendo jogos com dificuldade muito acima da média, mas muito bem balanceados e que recompensam o jogador na medida certa.

Como disse anteriormente, vale ressaltar que essa categoria é muito complicada, pois reúne jogos de estilos completamente diferentes e todos na lista tem o seu merecimento da indicação. Vou arriscar falar dos outros jogos e dizer o por que eu acho que eles não venceram, explicando o motivo para cada um deles:

Control (Remedy Entertainment/505 Games): Eu pessoalmente acreditei que este poderia ser o vencedor (embora eu seja fã dos jogos Souls e prefira o estilo de Sekiro). Control tem excelente história, protagonista, visual, tinha tudo para ser o vencedor e eu não reclamaria se este fosse o caso. Na minha opinião, foram as falhas técnicas que fizeram o jogo perder nessa categoria.

Death Stranding (Kojima Productions/Sony Interactive Entertainment): Para os fãs aficionados pelo trabalho de Hideo Kojima, muitos não estão aceitando o resultado dessa premiação. O jogo não tem falhas técnicas, o gráfico é lindo, o enredo e trabalho das histórias é incrível, o jogo inova na jogabilidade e tem um estilo único. Porém, o principal motivo do jogo não ter vencido, é o fato de ser muito repetitivo e cansativo. Ele dá a impressão de que é mais longo do que deveria ser, com missões parecidas e desmotivantes que parecem estar ali só pra encher linguiça.

Resident Evil 2 (Capcom): Este é um game impecável e que traz toda a nostalgia do passado, de uma maneira primorosa. Sem dúvidas é um dos melhores remakes já feitos, mas que peca ao trazer uma mudança que parece ter acontecido por falta de tempo e pressa dos desenvolvedores, que é o fato de não fazer diferença entre qual jogador você escolhe. Isso incomodou os fãs das antigas e diminuiu a vida útil do game por tirar a principal motivação de jogar novamente. Além disso, apesar de ser um excelente jogo, ele não inova muito (e nem poderia, pois é um remake) e para mim, seriam estes os motivos de ser justo o fato de não ter vencido, mas com certeza merece estar na lista de indicados.

Super Smash Bros. Ultimate (Bandai Namco/Sora/Nintendo): Este é sem dúvida e indiscutivelmente um jogo de luta sensacional! Você pode até não gostar do estilo, mas não dá pra falar mal desse jogo. São muitos personagens, as batalhas são caóticas e extremamente divertidas, ou seja, o jogo é quase impecável. Porém, os problemas que acontecem na hora de jogar online (e não estou falando de quem tem uma internet ruim, esses problemas estão afetando todo mundo), podem ter sido o principal motivo de não ter vencido aqui. Ouro ponto que pode ter contribuído para isso, é que o jogo não inova tanto em relação aos seus antecessores, até porque não precisa. Ele usa a sua fórmula consagrada que revolucionou os jogos de luta, aprimora e traz inovações na medida certa, o suficiente para ser o melhor Smash Bros de todos os tempos.

The Outer Worlds (Obsidian Entertainment/Private Division): Este jogo pegou todo mundo de surpresa no seu lançamento. Parecia que ele tinha surgido do nada e foi se popularizando quase que de boca em boca. The Outer Worlds chegou com o impacto de uma pedrada na testa! Não teve hype, ninguém estava falando dele antes do lançamento, e veio “comendo pelas beiradas” . Quando eu dei bola pra ele, o jogo já tinha sido lançado há algum tempo e creio que foi isso que aconteceu com a maioria dos jogadores. The Outer Worlds tem uma pegada de Fallout e acabou absorvendo fãs decepcionados com o fracasso de Fallout 76. Se você não conhece este game, vai por mim e dá uma chance pra ele! É um jogo incrível, embora eu concorde com a decisão dos jurados de que não é o melhor do ano, ainda assim é excelente!

Esta foi a minha humilde opinião sobre como os jurados do The Game Awards 2019 chegaram ao veredito, dando a Sekiro: Shadows Die Twice o prêmio merecido de jogo do ano.

Acho que o principal aqui é destacar que todos os jogos indicados são dignos de terem sido escolhidos e se você jogar qualquer um deles, com certeza terá uma experiência incrível, pois são todos muito bons dentro do seu próprio estilo e no que propõem a ser.

Macaoshttps://estacaonerd.com/games
Macaos - Graduado em Jogos Digitais e desde 1998. escrevendo em sites e fóruns de games. Antes disso, colaborador em locadoras de games no início da década de 90; Emfim... um Old Gamer com muita experiência.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Mulher Maravilha 1984 | Comercial de maquiagem revela cenas inéditas; Veja!

Revlon, marca de maquiagens, ganhou um comercial com cenas inéditas do filme Mulher Maravilha 1984. Confira: https://www.youtube.com/watch?v=O9FXJ4y0yO4&feature=emb_title

O Pai da Noiva | Netflix promove “sequência” a distância do longa; Confira!

O Pai da Noiva ganhou uma sequência produzida pela Netflix. Infelizmente, tudo isso rolou apenas numa reunião promovida pela gigante do serviço de streaming....

O Pai da Noiva | Longa ganhará reboot e reunião do elenco original na Netflix

A Warner Bros. pretende realizar um reboot de O Pai da Noiva, comédia de 1991 estrelada por Steve Martin. A família latina na nova...