Watch Dogs Legion – Ubisoft inova na franquia (REVIEW)

Watch Dogs Legion traz uma mecânica inovadora ao gênero de mundo aberto, onde praticamente qualquer personagem que vemos no jogo pode ser recrutado e controlado pelo jogador.

O primeiro Watch Dogs foi mediano, mas em Watch Dogs 2 a Ubisoft mostrou que estava disposta a levar a sério essa franquia, trazendo um jogo com uma boa história, bons gráficos, mecânicas aprimoradas e um personagem carismático.

Apesar de Watch Dogs 2 ser um jogo muito bom, Watch Dogs Legion deu um passo a frente. A Ubisoft saiu da sua zona de conforto e resolveu inovar, trazendo uma mecânica inédita e muito diferente do que estamos acostumados em jogos de mundo aberto.

Este jogo se passa em Londres num futuro próximo e tem uma pegada de Black Mirror, pois o tempo todo pensamos que este cenário pode não estar muito distante da nossa realidade atual.

Neste mundo, a tecnologia controla tudo e a privacidade é algo que praticamente já não existe mais. Enquanto o governo, aliado a uma grande corporação, manipula as informações da grande mídia e ataca as redes sociais para controlar cada vez mais a população e rotular aqueles que lutam por liberdade como terroristas, aos poucos, as pessoas vão enxergando a verdade e se rebelando contra o sistema.

Quem jogou o Watch Dogs 2 vai sentir falta de um personagem carismático como o Marcus Holloway. Porém, o foco aqui é na situação da sociedade como um todo, deixando bem claro que todo mundo está sendo afetado de alguma forma com esta crescente perda de liberdade.

Watch Dogs Legion tenta mostrar que, para mudar uma situação como essa, não basta o esforço de uma só pessoa, e necessária a união de vários cidadãos, com perfis completamente diferentes, que motivados por uma causa justa, decidem lutar juntos, cada um fazendo a sua parte dentro de suas possibilidades.

Quanto à jogabilidade, ela se manteve basicamente a mesma de Watch Dogs 2, a física dos veículos não procura ser realista, nem na dirigibilidade nem nos danos, isso fica ainda mais evidente nas motos. Quanto a movimentação do personagem à pé, ela também se mantem como antes, porém com algumas adaptações para os diferentes tipos de personagens que controlamos.

O grande diferencial está na mecânica de recrutamento, que permite trazer para o nosso lado, personagens que estão espalhados no mundo do game. Cada um deles, possui habilidades e equipamentos diferentes que irão mudar completamente o desenrolar de cada missão. Isso pode parecer algo muito complicado, mas não é. Rapidamente a gente pega o jeito da coisa e passamos a entender como funciona.

Os bugs típicos da Ubisoft estão lá como sempre e a inteligência artificial, em alguns momentos, é bem atrapalhada, isso é algo que precisa ser melhorado e provavelmente será em futuros updates. Felizmente, ainda não vi nada muito sério que prejudicasse o andamento do game.

Quanto ao visual do jogo, é perceptível a evolução nos gráficos, principalmente nos cenários, que retratam com muitos detalhes alguns locais reais de Londres, que foram modificados para se encaixarem na história. Porém, os modelos humanos não impressionam muito e principalmente os cabelos, barba e expressões faciais deixam a desejar. Isso é algo que provavelmente acontece devido a grande quantidade de personagens jogáveis, dá pra perceber que alguns são mais bem feitos que outros.

Apesar da variedade de personagens, algumas missões acabam sendo um tanto repetitivas, especialmente para quem jogou os outros dois jogos anteriores. Os puzzles mantém o mesmo padrão e se você jogou Watch Dogs 2 a pouco tempo, pode achar meio cansativo, já que muitas das missões também tem um estilo parecido.

O grande lance aqui é o fato de poder jogar com personagens tão diferentes um do outro. Quando um deles é ferido ou preso pela polícia, isso faz com que ele fique bloqueado por um tempo, porém, existe ainda a opção de “Morte Definitiva”, apresentada ao jogador logo no início, que quando habilitada, impede de jogar novamente com alguém que morreu.

O recrutamento de personagens é algo muito bem feito e explora várias possibilidades que vão além dos objetivos principais. Por exemplo: é possível recrutar um médico para facilitar a cura de um personagem abatido ou alguém influente para te libertar da prisão. Alguns personagens possuem ferramentas ou veículos próprios que podem tornar sua vida bem mais fácil.

No início do jogo, vemos que nosso grupo DedSec é acusado injustamente de atentados terroristas, porém, se o jogador agir atropelando todo mundo, matando pessoas desnecessariamente, isso faz com que a reputação do seu grupo passe a repercutir negativamente.

Vale lembrar que a Ubisoft tem dado uma atenção especial ao público brasileiro já faz algum tempo, trazendo dublagem em nosso idioma e todos os textos traduzidos para o português do Brasil. A dublagem é bem feita e não encontrei erros de tradução, porém, como são muitos personagens, vemos algumas falas que se repetirem com uma certa frequência e nem todas as vozes em português se encaixam bem em todos os personagens.

A história é interessante e nos faz pensar na nossa realidade atual, ela aborda fake news, distorções da verdade pela grande mídia que protege os poderosos, ataques às redes sociais e à liberdade de expressão, uso da tecnologia para espionar e controlar as pessoas, várias preocupações que começam a ser percebidas no nosso mundo também. Essa temática é interessante e vai ser melhor aproveitada por quem se der ao trabalho de escutar todos os áudios e outros fragmentos da história espalhadas pelo jogo.

CONCLUSÂO

Em Watch Dogs Legion, vemos uma inovação com a mecânica de recrutamento de personagens que o diferencia de qualquer outro jogo de mundo aberto. Com um começo medíocre no primeiro jogo, a Ubisoft acertou a mão em Watch Dogs 2 e agora coloca a franquia em um novo patamar, trazendo uma experiência diferenciada. Essa proposta ousada de permitir que o jogador possa escolher praticamente qualquer npc para jogar, funciona muito bem e faz o jogo valer a pena. Se você gosta deste tema e quer experimentar um jogo de mundo aberto com uma mecânica inédita, com certeza deve dar uma chance para Watch Dogs Legion.

Macaoshttps://estacaonerd.com/games
Macaos - Graduado em Jogos Digitais e desde 1998. escrevendo em sites e fóruns de games. Antes disso, colaborador em locadoras de games no início da década de 90; Emfim... um Old Gamer com muita experiência.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Fada Madrinha | Novo teaser apresenta Eleanor ; Confira!

Em seu Twitter oficial, a Walt Disney divulgou um novo teaser de Fada Madrinha apresentando a personagem Eleanor (Jillian Bell). Confira:

Gavião Arqueiro | Série pode trazer Jeremy Renner usando máscara e traje dos quadrinhos

Jeremy Renner compartilhou no Twitter, que precisou ficar usando um molde por 45 minutos para a criação de um item para o...

Pequenos Grandes Heróis | Longa ganha primeiro teaser; Confira!

Confira primeiro teaser trailer de Pequenos Grandes Heróis. Confira: https://www.youtube.com/watch?v=H5_v52Pt8qA&feature=youtu.be Pequenos Grandes Heróis estreia...