Crítica | Criminal: Alemanha – 1ª temporada

Criminal: Alemanha é uma das quatro vertentes da Série Criminal, lançada pela Netflix. A série se divide em interrogatórios passados em quatro países diferentes: Alemanha, Reino Unido (confira a critica aqui), França e Espanha. Os estilos de interrogação são os usados em cada país.

O foco dessa série não é mostrar os crimes em si, mas os suspeitos e a equipe da policia usando seu poder persuasivo para interrogá-los. Embora pareça ser um roteiro cansativo, cada episódio possui um suspeito de um crime diferente, e por isso a trama tende a entreter os expectadores.

O primeiro episódio foca no interrogatório do promotor imobiliário Jochen (Peter Kurth), suspeito de assassinar e ocultar o cadáver de um ex-funcionário de uma de suas obras. Um crime que ocorreu há quase trinta anos, mas veio a tona após a descoberta de restos esqueléticos embaixo de seu primeiro empreendimento na antiga Berlim Oriental. No segundo episódio temos Yilmaz (Deniz Arora) sendo interrogado por suspeita de violência doméstica, mas o caso se torna ainda mais suspeito quando o sogro rico de Yilmaz envia um renomado advogado para conduzir a investigação. No terceiro episódio (o melhor, na minha opinião) somos expectadores do interrogatório de Claudia (Nina Hoss), uma reservada amante de um serial killer, onde os investigadores buscam saber a localização do corpo de uma das vítimas. Em todos os episódios, o tempo se torna um dos maiores inimigos dos investigadores, o que torna a trama ainda mais interessante.


O elenco é com certeza um dos pontos mais altos da série. As atuações impecáveis de Sylvester Groth como Karl Schultz e de Eva Meckbach como Nadine Keller, que ora se entendem e se ajudam e ora parecem disputar os suspeitos entre si, faz com que a a primeira temporada tenha um quê de questões inacabadas ou que ainda não foram exploradas.

O primeiro episódio, apesar de interessante, demora um pouco para engrenar. Já os demais, trazem entretenimento do início ao fim. São episódios curtos, o que na minha opinião é um ponto positivo, visto que talvez episódios maiores, tornassem a narrativa cansativa e um pouco desnecessária.

A série possui um ótimo roteiro, aliado a boas atuações e um conteúdo, até então nunca apresentado em nenhuma outra série. Ao iniciar, senti falta de flashbacks mostrando os crimes dos quais os suspeitos são acusados, porém isso deixa as situações em aberto para que o público possa usar a imaginação.

O fim da temporada deixa aquele ar de suspense que nos deixa ansiosos pela próxima.

Criminal: Alemanhã estreou na Netflix em 20 de setembro de 2019.

Em breve teremos no site as críticas de Criminal França e Espanha.

NOTA
Dayana Maiahttps://estacaonerd.com
A louca das séries e filmes. Apaixonada pelo universo Marvel e DC (não sou capaz de escolher um só), indie rock, livros, games e café. Aguardando a abdução alienígena.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS

Crítica | O Sol Também é Uma Estrela

Comédias românticas tendem a seguir uma estrutura narrativa básica. Porém, temos exceções como (o ótimo) 500 Dias Com Ela, filme que revolucionou...

Ready Player One: OASIS beta | Testamos o game em realidade virtual baseado no filme; confira nossa análise!

Olá Nerds! O blockbuster de Steven Spilberg, Ready Player One, estreou no mundo todo e está fazendo grande sucesso. O Estação Nerd já assistiu (veja...

A Família Adams | Animação ganha cartaz e data de estreia do trailer; Confira!

A animação de A Família Adams teve seu primeiro pôster divulgado pelo twitter do IMDb. O site ainda revela que o primeiro trailer será revelado...