Crítica | Manhãs de Setembro

Veja nossos últimos stories

A série Manhãs de Setembro, produção original Prime Video, conta a história de Cassandra (Liniker), uma mulher trans, que trabalha como entregadora mas tem a música como verdadeira paixão e a cantora Vanusa como inspiração de vida. Após muitos anos de luta e sofrimento, Cassandra finalmente consegue uma estabilidade, financeira e emocional, e consegue alugar seu próprio apartamento. Até que vê tudo isso ameaçado com o surgimento de uma ex-namorada, Leide e um menino de 10 anos que diz ser seu filho. 

Prime Video | Reprodução: Divulgação – Manhãs de Setembro

No decorrer dos 5 episódios de aproximadamente 35 minutos cada, acompanhamos Cassandra em sua jornada, não de auto-descoberta pois ela sabe exatamente quem é e é forte o suficiente para não deixar o mundo dizer o contrário. A série transmite com maestria diferentes sentimentos, há momentos em que sentimos todo aquele julgamento como se fosse em nós espectadores. Um retrato cru e sensível da vida de uma mulher trans em uma sociedade tão preconceituosa. 

Cassandra é uma mulher endurecida pelas batalhas que já viveu, totalmente o oposto de Gersinho (Gustavo Coelho) que é uma criança doce, inocente e sonhadora. Sem dúvida, os momentos entre os dois são os mais emocionantes da série. As cenas Gersinho tenta se aproximar do pai enquanto aceita que Clóvis agora é Cassandra, e ele a acha linda de qualquer forma. As cenas em que a criança tenta se aproximar causam um certo desconforto. Mas parece que esse desconforto é proposital, afinal a protagonista está extremamente desconfortável.

Prime Video | Reprodução: Divulgação – Manhãs de Setembro

Manhãs de Setembro foge da romantização e da glamourização da vida, por isso os personagens são extremamente reais, pessoas comuns com qualidades e defeitos. É fácil se apegar aos amigos da protagonista, que são pessoas simples e muito amáveis. Ao mesmo tempo que é possível sentir raiva e até mesmo pena de Leide (Karine Tales), que sempre mete os pés pelas mãos, mas tem verdadeiro amor pelo filho. Outros grandes nomes que estão no elenco são Paulo Miklos, Gero Camilo, Thomas Aquino e Elisa Lucinda. Esses personagens deixam a trama ainda mais rica. 

A trilha sonora influencia diretamente na história de “Manhãs de Setembro”, nenhuma música está lá por acaso. A verdadeira paixão de Cassandra é a música, que tem uma grande ligação com a cantora Vanusa. Suas músicas servem de inspiração para a protagonista e a cantora se torna uma espécie de “consciência” que a guia nos momentos mais difíceis.

Prime Video | Reprodução: Divulgação – Manhãs de Setembro

Um dos maiores pontos fortes da série é a montagem. A edição é digna de produções internacionais. A fotografia consegue transmitir emoções muito bem através de seus ângulos e closes. 

- Advertisement -

A trama não possui enrolações. O enredo é linear, sabendo exatamente onde quer chegar. A jornada da protagonista é uma escalada de força e grandeza, em cada episódio ela se supera em algum ponto. A série é crua e toca na ferida em diversos momentos e nos deixa querendo mais. Afinal, quando vão acabar os dias de luta para que Cassandra chegue aos dias de glória?

Revisão Crítica

NOTA
Bruna Carvalhohttp://estacaonerd.com
Ainda esperando minha carta de Hogwarts, mesmo sabendo que a resposta é 42. Desejo vida longa e próspera e que a força esteja com vocês!

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Gavião Arqueiro – Confira a análise do terceiro episódio! Chucky – Confira a crítica do episódio 6 Ataque dos Cães – Confira a crítica do filme La Casa de Papel – Confira a crítica da temporada final The Beatles: Get Back – Razões para assistir Deserto Particular – Confira a crítica do filme