Crítica | Mentira Incondicional (The Lie)

“Mentir sempre fez e fará parte da condição humana” Essa é uma grande verdade, dita pelo criminólogo Georg Frey. Mas quais consequências uma mentira pode trazer para nossa vida? Essa pergunta é o foco no qual, The Lie (Mentira Incondicional), se baseia para contar sua trama. Este é o primeiro filme da antologia de terror intitulada Welcome to the Blumhouse, que estreia em outubro, para as comemorações do Halloween e para agradar os fãs dos filmes de terror/suspense.

Foto: Prime Video/ Divulgação

Mentira Incondicional conta a história de uma garota adolescente que confessa ter matado impulsivamente sua melhor amiga. Dois pais desesperados tentam encobrir o crime horrível, levando-os a uma complicada teia de mentiras e enganos. Suspense dos bons né? Infelizmente não. O filme cumpre a sinopse a risca, tem boas atuações, algumas cenas do primeiro ato são muito bem filmadas, destaque para a cena da banheira. Mas… O filme não emplaca… Nada acontece. Todas as situações ocorrem de modo tão conveniente dentro da narrativa, de modo tão previsível que a tensão inicial do crime com o passar do tempo diluí e perde força. O visual cinzento e frio da paleta de cores usadas neste filme até tenta criar o clima de tensão necessário para o filme entrar nos trilhos, mas como já dito não funciona. O longa decepciona como suspense, funcionando mais como um drama no qual uma família tenta manter a sanidade enquanto se perde numa verdadeira bola de neve de mentiras, que a qualquer momento pode se tornar uma avalanche e destruir tudo e todos.

Foto: Prime Video/ Divulgação

As atuações são boas, Joey King (A Barraca do Beijo) como adolescente mimada e impressiona nas cenas na qual sua personagem entra em pânico. Mireille Enos (Guerra Mundial Z) é a mulher forte e independente que aos poucos vai sendo destroçada pela culpa do que está fazendo para salvar a filha. A direção de Veena Sud (Seven Seconds) é boa no geral, a diretora faz escolhas interessante nos ângulos para enquadrar os personagens e sua reações. Porém o ritmo da trama e o roteiro (escrito pela própria diretora) são os pontos fracos desta obra, que caminha para um final previsível.

Foto: Prime Video/ Divulgação

Mentira Incondicional faz jus a seu título, mas decepciona como suspense. Sendo um passatempo regular. Vamos torcer para que nas próximas obras do projeto Welcome to the Blumhouse tenhamos mais sorte.

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Assista ‘Boy in the Woods’, animação que aborda autismo de forma sensível

O curta gaúcho "Boy in the Woods", produzido pela Hype Animation Studios e Fábrica do Futuro, traz um conto musical sobre empatia ...

Caça-Fantasmas: Mais Além | Longa ganha nova data de estreia; Confira!

Caça-Fantasmas: Mais Além acaba de receber uma nova data de lançamento (de novo). A sequência tão esperada agora vai estrear nos cinemas em...

Clipe inédito da música-tema de A Caminho da Lua, é lançado na Estação N, a feira de ciências da Netflix

O lançamento de A Caminho da Lua na Netflix traz hoje duas novidades para os pequenos e suas famílias. O planeta do...
[undefined]