Crítica | A Barraca do Beijo 2

A Barraca do Beijo foi um dos grandes sucessos da Netflix em 2018. A adaptação do livro homônimo escrito por Beth Reekles foi tanta que logo uma sequência foi encomendada e olha a gente aqui falando dela! A Barraca do Beijo 2 trata sobre amadurecimento dos seus protagonistas de um modo meio imaturo e repleto dos clichês mais apaixonantes do cinema.

A trama desta continuação direta do primeiro filme e mostra o relacionamento da protagonista passando por uma verdadeira provação: a distância. Se o roteiro, do também diretor, Vince Marcello (Um Vampiro Mentiroso) focasse todas as suas forças em resolver apenas esse problema o longa seria muito bom, mas nessa sequência temos tantos desafios (distância, competição de dança, ciúmes, novo crush, nova versão da barraca do beijo, problema com as amizades… e mais outros 10 que não irei citar) que é um milagre a protagonista ter conseguido resolver a maioria deles nesse filme. As mais de duas horas soam exageradas e metade das ideias do roteiro poderiam ser usadas numa sequência ou nem existir. Marcello reaproveita alguns pontos que deram certo no primeiro filme e corrige algumas problemáticas do primeiro filme, como por exemplo a narrativa que ficou mais suave entrando na história em momentos oportunos e menos aleatórios como no anterior.

A trama relacionada ao novo interesse amoroso é repleto de clichês, que só não fazem o filme ser ruim pelo excelente elenco. Joel Courtney (Super 8) e Joey King (The Act) possuem uma química estrondosa e realmente passam a sensação de que são os melhores amigos. Jacob Elordi (Euphoria) se mostra muito mais maduro em relação ao filme anterior. As novas adições ao elenco cumprem bem os seus respectivos papéis. A trilha sonora pouco acrescenta, sendo usada nos “momentos de reflexão” que poderiam ser facilmente eliminados do filme. O filme ainda apresenta alguns erros bobos como alguns cortes sem qualquer ritmo e fora do tempo, mas nada que estrague a diversão.


A Barraca do Beijo 2 é uma comédia romântica sobre amadurecimento que possui altos e baixos em sua alongada história. Mesmo assim o filme deve agradar aos fãs do primeiro longa e divertir os fãs desse gênero tão genérico.

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS