dom, 2 outubro 2022

Crítica | Não Se Preocupe, Querida

Publicidade

Uma dona de casa que vive em uma comunidade experimental começa a suspeitar que a empresa em que seu marido trabalha está escondendo segredos perturbadores. Essa é a premissa de Não Se Preocupe, Querida, novo filme da diretora Olivia Wilde (Fora de Série) Olivia Wilde e da roteirista Katie Silberman (Set It Up), que chega aos cinemas em 22 de setembro.

Em Não Se Preocupe, Querida somos apresentados a um jovem casal que vive feliz no subúrbio americano da década de 50. O primeiro elogio a está produção que deve ser feito é ao design de produção do filme. Tudo que remete àquela época é apresentado de modo impecável. A vizinhança, os cenários e figurinos vistos são perfeitos e podem receber uma indicação ao Oscar 2023 pela sua qualidade. Outro destaque é a trilha sonora, que insere músicas inventivas e distorcidas mostrando que existe algo de errado com aquele lugar.

O roteiro escrito por Soulberman é ousado e inverte algumas situações vistas em suspenses no cinema. Geralmente os filme deste gênero funcionam assim: um número x de personagens é apresentado ao público até que um problema acontece e o filme mostra a busca por respostas e a influência desse problema na vida dos personagens. Neste filme, a trama começa “do nada”, com o problema já tendo ocorrido antes de ser apresentado. O espectador sabe que existe um problema, os personagens também, mas ambos não sabem qual é. E juntos vamos tentando montar esse inquietante quebra-cabeça. Além disso, a produção apresenta críticas, pontuais e atuais, sobre questões como: patriarcado, abuso doméstico e relacionamentos tóxicos. Que dentro do que se propõem, são muito contundentes e importantes.

Publicidade

O problema de Não Se Preocupe, Querida é que algumas peças do seu inquietante quebra-cabeça são omitidas – o que gera falhas graves no roteiro, que ganha pontos pelas ousadia, mas carece de coerência. Aliado a isso, os elementos que regem a trama, como a motivação dos personagens envolvidos, nunca são apresentadas; mal vemos como determinada coisa e seus desdobramentos realmente ocorrem. Tudo isso pode prejudicar o entendimento de certas situações da história, além de enfraquecer o terceiro ato do filme.

O elenco está bem, mas alguns personagens precisariam de mais tempo em tela para conseguir dar profundidade ao que vemos. Chris Pine (Mulher-Maravilha) tem um desempenho admirável, mas não consegue dar dimensão e forma ao seu personagem, o mesmo acontece com Gemma Chan (Eternos). Do elenco principal o grande destaque é Florence Pugh (Viúva Negra) que interpreta a protagonista da história e que tem uma excelente química com Harry Styles (Eternos) e seu sotaque britânico (que possui um fundamento na história).

Não Se Preocupe, Querida é um filme que tem um visual estonteante e que possui uma trama instigante, que tropeça aqui e ali na sua narrativa, mas que mesmo assim deve agradar aos fãs do gênero.

Publicidade

Newsletter

Destaque

Abracadabra 2 | Sequência ganha cartazes individuais do Disney+; Confira!

O Disney+ revelou os primeiros cartazes individuais de Abracadabra...

Paddington | Curta para comemorar Jubileu da rainha é lançado no Youtube; Assista!

Paddington e a Elizabeth II se uniram em um curta-metragem....

Adão Negro | Ator revela bastidores dos efeitos visuais do filme; Confira!

Dwayne Johnson revelou no Instagram algumas fotos dos bastidores da...

Crítica | Vai Dar Nada

Estreia nesta quarta no streaming do Paramount+, Vai Dar...
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]

Deixe um comentário