Crítica | The Boys (2ª temporada)

Estreou hoje na Amazon Prime a série mais aguardada de super heróis. Não estou falando de nenhuma produção da Marvel, nem tão pouco da DC, a série de “heróis” do momento é The Boys. O novo ano é ácido, debochado, cínico, violento e cruel! The Boys veio pra marcar seu lugar na história.

Foto: Amazon Prime/ Divulgação

A 2ª temporada de The Boys inicia revelando que Billy Butcher (Karl Urban) está desaparecido desde dos acontecimentos da temporada anterior. Esse talvez seja o maior erro da série, pelo material promocional liberado sabemos que ele irá retornar e isso diminuí muito as expectativas em relação ao seu desaparecimento. Mas nada disso deve atrapalhar a diversão. A série continua tendo um roteiro afiado e muito criativo. Enquanto a primeira temporada focou em mostrar o impacto dos “heróis” e dos seus poderes no mundo, a nova temporada inverte o ponto de vista, focando em como o poder afeta o “herói” e as pessoas ao seu redor. Essa mudança de foco é muito benéfica para a trama pois, conseguimos entender melhor o porque de algumas atitudes, além de mostrar um lado mais humano de alguns personagens. Prepare-se para conhecer/entender personagens que na primeira temporada foram vistos como coadjuvantes. Como por exemplo: o Profundo (paródia do Aquaman) que neste novo ano busca redenção (ou algo próximo disso) com suas atitudes.

Foto: Amazon Prime/ Divulgação

Os personagens evoluem com muita naturalidade e a relação entre eles também muda, tanto do lado dos Sete, como do lado do grupo liderado por Billy Butcher. Tudo isso ocorre sem deixar as críticas (pra lá de ácidas e bem diretas) de lado. Corporações que visam apenas o lucro e políticos são alguns dos focos da crítica da série que faz isso com maestria, sem deixar a violência de lado.

Por falar em violência: ela choca, mas não tanto quanto na primeira temporada. Talvez o uso em excesso nesse novo ano deste recurso, tenha tirado um pouco o impacto, mas os efeitos especiais continuam ótimos e deixam alguns filmes do gênero no chão. Além disso, as cenas de ação são muito bem elaboradas. Os amantes de referências e easter eggs vão amar a produção que tira onda com heróis tanto da Marvel como da DC. A adaptação continua não sendo 100% fiel as HQs na qual se baseia, diluindo alguns temas e mudando outros para poder ampliar o universo da série e adaptar o material de origem (os quadrinhos são bem mais pesados). As atuações são ótimas e um dos destaques é Aya Cash (O Lobo de Wall Street) que acerta o tom de sua personagem e rouba algumas cenas no papel de Stormfront, nova adição a equipe de heróis.

Foto: Amazon Prime/ Divulgação

The Boys amadurece e começa a criar uma identidade própria, usando alguns elementos das HQ’s aqui e ali, para contar sua história divertida, ácida e sanguinolenta. Mesmo com alguns tropeços a série termina com muitos acertos. Que venha a 3º temporada para saciar nossa sede de diversão.

NOTA
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Harley Quinn | Kaley Cuoco fala sobre briga com Margot Robbie

Kaley Cuoco, dubladora de Harley Quinn na sua série animada, falou sobre os rumores de uma suposta rivalidade, Margot Robbie que é...

Crítica | AVA

O novo sucesso da Netflix, AVA, conta a história de uma assassina profissional, Ava, que trabalha em uma organização secreta. Sua rotina...

Mortal Kombat | Kabal é confirmado no filme

Mortal Kombat, ganhou novidades. Todd Garner confirmou que Daniel Nelson, conhecido por seu trabalho como dublê em Hollywood, irá interpretar Kabal.