ter, 6 dezembro 2022

Crítica | Turma da Mônica: Lições (2021)

Publicidade

Turma da Mônica é um patrimônio cultural brasileiro que fez, e faz, parte da infância de nove entre cada dez pessoas desta nação chamada Brasil. É muito difícil encontrar alguém que nunca tenha lido pelo menos uma das milhares de revistas em quadrinhos da famosa turminha. Para nossa alegria, chega aos cinemas a tão aguardada sequência de Turma da Mônica, intitulada Lições. O novo filme é baseado na graphic novel de mesmo nome, que foi desenhada pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi, e que narra a história dos quatro amigos (Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali) que precisam encarar as consequências de um erro grave cometido na escola.

A sequência tem uma trama focada no amadurecimento da Turma da Mônica, o primeiro filme serviu para apresentar o universo utópico criado por Maurício de Sousa, os personagens principais e as suas relações. A nova produção tem como foco o aprofundamento dessas relações e a criação de novas, com o intuito de tratar sobre temas que incomodam, envergonham e amedrontam o quarteto. Com uma trama mais madura o filme poderia perder o carisma, mas fiquem tranquilos. A adaptação tem uma trama mais madura que a anterior, mas segue focada em agradar ao público infantil e, verdade seja dita, também deve agradar ao público mais velho. Os motivos para isso são: a nostalgia que as cenas trazem e as boas piadas e sacadas sutis que o roteiro escrito por Thiago Dottori (Vips) e Mariana Zatz (Ninguém Tá Olhando) apresentam durante os 90 minutos de exibição. A trama fará pais e filhos se divertirem e se emocionarem.

Mesmo acertando no aprofundamento das personalidades de alguns personagens e nas relações entre eles, o filme peca no desenvolvimento de algumas novas amizades e na superação de “alguns traumas”. São muitos personagens na sequência e as relações entre eles acontecem do nada e, algumas, são esquecidas ou ignoradas pelo roteiro, que não consegue dar espaço para todos. O que é uma pena, pois o elenco mirim é bastante carismático e seria ótimo ver mais de personagens como a Milena (Emily Naiara), Marina (Laís Villela) e Nimbus (Rodrigo Kenji) em tela. Dos novos personagens quem rouba as cenas é Do Contra (Vinícius Higo) que arranca diversas risadas com seu jeito peculiar de ser e Isabelle Drummond que junto com Mônica (Giulia Benite) apresentam o momento mais tocante e verdadeiro da produção. Outro destaque é Magali (Laura Rauseo) que de todo o quarteto tem o arco melhor desenvolvido e conquista com seu carisma. Cebolinha (Kevin Vechiatto) e Cascão (Gabriel Moreira) seguem carismáticos e contribuem para o bom desenvolvimento das cenas em que estão inseridos. Do elenco adulto, Monica Iozzi está ótima como a Mãe da Mônica, tendo mais espaço nesse filme e merece destaque, em especial na cena em que confessa que aprendeu uma lição com sua filha. Uma cena simples e que diz muito, mesmo não tendo muitas falas.

Publicidade

A montagem e direção de Daniel Rezende (Bingo: O Rei das Manhãs) seguem impecáveis e fluem bem. A construção do Bairro do Limoeiro e a expansão deste universo é perfeita e transporta a magia das páginas para a tela. O único defeito técnico da obra é a trilha sonora que insiste em a cada 15 minutos em ditar o tom das cenas, não que as cenas sem a trilha de fundo sejam ruins, mas Rezende parece querer emocionar, dar um tom épico e forçar algo que poderia fluir de modo mais orgânico. Isso não deve incomodar a maioria, em especial as crianças, mas é um problema. O filme não precisava usar desse subterfúgio para emocionar e comover o espectador.

O filme ainda apresenta um festival de easter eggs e deve fazer a alegria dos fãs que leram os quadrinhos, mostrando diversos personagens das HQ’s, que não tem como serem adaptados em live-action no cinema. Além disso, o filme ainda possui algumas participações especiais. A de Leandro Ramos e a do criador da Turma da Mônica, são as melhores de todo o filme.

Turma da Mônica 2 apresenta valiosas lições de vida e reafirma a forte amizade entre os protagonistas com uma obra carismática e que irá fazer a alegria dos fãs. Turma da Mônica: Lições, é uma ótima pedida para essas férias de Janeiro.

Ps. O filme possui uma cena pós crédito, que apresenta a próxima adaptação da franquia.

Publicidade

Destaque

Pokémon Scarlet e Violet I Confira o novo trailer dos jogos

A Pokémon Company e a Game Freak divulgaram um...

Crítica | Wandinha

Os Addams são uma das famílias mais icônicas na...
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: hiccaro.rodrigues@estacaonerd.com

Deixe um comentário