The Last of Us | O que os gamers devem esperar da série da HBO?

The Last of Us é um dos jogos mais aclamados do Playstation 3 e que posteriormente teve um remaster para a geração atual de consoles.

Com uma história profunda, que trazia cenas fortes e geravam um vinculo emocional com o jogador, o game desenvolvido pela Naughty Dog foi um sucesso absoluto na crítica, que acabou refletido nas vendas.

Com The Last of Us 2 vindo aí, os fãs ansiosos foram recentemente contemplados com uma grata surpresa, o anúncio de uma série de TV, produzida por ninguém menos que a HBO, está sendo produzida.


Ao longo do tempo, já vimos várias adaptações de história dos games para a TV, porém, o que deixou todo mundo animado, foi que, neste caso, a responsável pela produção será a HBO, a mesma de Game of Thrones, que dispensa apresentações e mais recentemente, de Chernobyl, que foi muito elogiada por quem assistiu. Temos uma crítica desta série aqui no Estação Nerd.

Quem jogou o primeiro game sabe que a história é um dos seus pontos fortes. Somando isso à ambientação e carisma dos personagens, se a HBO não mexer em nada e seguir essa receita pronta ao pé da letra, teríamos uma série de TV incrível.

Mas pela minha experiência, e usando aqui como exemplo a série de The Witcher da Netfilx, que também foi trazida dos games para o universo da TV, apesar desta série ter sido um sucesso, acho que até hoje, nunca vimos uma adaptação que seguisse de maneira primorosa o mesmo enredo apresentado no game.

Mesmo em The Witcher, vimos várias modificações, mas nesse caso, ainda assim, a série agradou bastante, pois manteve vários de seus elementos principais intactos.

Ainda não sabemos ao certo qual é a proposta da série de The Last of Us da HBO, não há confirmação oficial de que irá seguir a mesma história do jogo, se será um spin-off ou mesmo algo intermediário que conecte o primeiro ao segundo jogo.

O primeiro jogo tem cerca de 15 a 20 horas de gameplay, algo que se estende ainda mais com a DLC. Isso é tempo suficiente para apresentar um bom enredo e sua complexidade combina muito mais com uma série de TV do que com um filme, que costuma ter em média apenas 2 horas de duração.

Quem jogou se lembra daquela cena impactante, logo no começo de The Last Of Us, entre Joel e sua filha. Algo muito pesado, mas que tem fundamental importância para entendermos a personalidade do protagonista.

Independente da série conseguir ser 100% fiel aos eventos do game, o que devemos esperar dela é que consiga transmitir emoções com a mesma intensidade que o jogo conseguiu, seja em momentos marcantes da história como neste exemplo, mas também, nos momentos do jogo onde sentimos aquela tensão ao lidar com os inimigos tendo poucos recursos e com a fragilidade da Ellie perante os inimigos, que no primeiro jogo era apenas uma garotinha.

Parte importante da trama de The Last of Us, tanto no primeiro game como no que já vimos do segundo até o momento, é o amadurecimento da personagem Elie e do seu relacionamento com Joel e outros personagens. Vê-la crescer e evoluir faz com que nosso envolvimento gere um vínculo que nos mantem interessados. Vamos torcer para que a série da HBO consiga fazer isso tão bem quanto o jogo.

Se você, assim como eu, jogou e curtiu muito a história de The Last of Us, para aproveitar a série, recomendo que mantenha a mente aberta e entenda que nós gamers não somos o público alvo dessa vez e por isso, eu poderia apostar que irão mexer no enredo de modo a torná-lo mais interessante ao publico geral (no ponto de vista dos produtores).

O ideal nesses casos, especialmente para quem é fã do game, é segurar a hype e manter as expectativas no mínimo para conseguir aproveitar o que a série tem a oferecer.

Talvez seja preciso esquecer um pouco o game e evitar comparações o tempo todo, especialmente nos detalhes menos relevantes, para não perdermos a oportunidade de aproveitar uma boa série de TV, que pode sim ser boa, mesmo que não seja exatamente igual ao jogo.

Eu curti a história de The Witcher nos games, mesmo que ela não siga exatamente o que está nos livros e curti também a da série do Netflix. Para aproveitar a experiência em plataformas diferentes, é preciso manter a mente aberta, mas para tudo tem limite né? Vamos esperar pra ver no que vai dar.

Apesar de ser quase certo de que irão mexer em algumas coisas, vamos torcer para que mantenham o principal, que é o carisma dos personagens, a ambientação e a alma do jogo. Se for pra alterar, que seja apenas nos detalhes e não na alma deste enredo tão incrível que é uma das razões do sucesso de The Last of Us no mundo dos games.

Macaoshttps://estacaonerd.com/games
Macaos - Graduado em Jogos Digitais e desde 1998. escrevendo em sites e fóruns de games. Antes disso, colaborador em locadoras de games no início da década de 90; Emfim... um Old Gamer com muita experiência.

Deixe sua opinião!

INSTAGRAM

AS MAIS LIDAS